Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

A lógica oportunista dos lobordeiros de sempre.

Qualquer teórico ou defensor do modo capitalista de produção apresenta como principal bandeira econômica a distância do Estado Nação dos processos produtivos, a não ser aqueles relacionados à infraestrutura produtiva (que custa muito dinheiro) e alguns ordenamentos jurídicos básicos. O resto, dizem eles, será resolvido pela lógica do mercado. Se fosse verdade, até que seria interessante, apesar das profundas desigualdades sociais e impactos ambientais decorrentes dos processos economicos capitalistas ao longo da história. Em verdade, esta lógica só é defendida quando o empresariado e os banqueiros vão bem, ganhado rios de dinheiro. Nestes momentos de sucesso, ainda segundo eles, o Estado, se não faz nada, pelo menos não deve atrapalhar. Mas é só surgirem os prejuízos, geralmente originados nas crises geradas pelo próprio modo de produção, o Estado é imediatamente instado a intervir. A crise do sistema financeiro desencadeada pelos EUA é um exemplo emblemático: financiaram de forma irresponsável durante anos, especularam como sempre, esconderam as incompetências operacionais durante anos e agora, para salvar a economia ianque (e por tabela a economia mundial) de uma séria crise, o governo americano, com o dinheiro dos contribuintes, decidiu investir 700 bilhões de dólares na compra de papéis podres, ou seja, empréstimos inadimplentes, para salvar bancos, seguradoras e o escambau. Além dos governos de outros países, ditos desenvolvidos, que tiveram de fazer o mesmo. Se a especulação financeira tivesse dado certo, o Estado continuaria sendo a sogra; como deu errado, ele virou a mãe. Os ditos defensores do sistema dizem hoje que a crise poderia ser resolvida pela tal lógica do mercado, mas num tempo muito longo e com seqüelas fortísssimas (para eles, claro!). E ao fim de tudo, em nome da salvação  da população investidora/poupadora, usar-se-á o dinheiro desta mesma população para salvar os lobordeiros de sempre.

Como disse o Velho Barbudo: O caminho do inferno está pavimentado de boas intenções.

sábado, 20 setembro, 2008 - Posted by | Comentário | , ,

2 Comentários »

  1. Infelizmente o homem criou um ciclo político-econômico que gira entorno do capital-privado e da recadação de impostos gerados por esse capital que sustenta os governos.

    No meu simples modo de pensar uma poupança bem gerenciada pode no caso vir salvar desastres como esses.

    Num Estado 100% comunista onde a iniciativa privada não gera imposto pois não existe, as crises seriam ainda maoir, pois não haveria a quem ocorrer.

    O Homem precisa criar um modelo político-econômico de crescimento e não ficar girando entorno de simesmo.

    Comentário por Maria Elena | domingo, 21 setembro, 2008

  2. Elena,
    É engraçado como sempre que se levanta a questão capitalista, a maioria das pessoas afirma logo: no sistema comunista seria pior! Como saber, se esse tipo de crise não é possível de ocorrer, segundo suas próprias palavras? Em verdade, a discussão sobre sistemas econômicos antagônicos como o capitalismo e o comunismo, necessita de uma maior compreensão sobre cada um deles. Principalmente sobre questões como a mais-valia a forma de geração e apropriação de riquezas em um e em outro, etc. E ainda tem-se que conhecer também a terceira via (social democrata) que tenta uma saída intermediária entre os dois e se desenvolve principalmente em países como Dinamarca, Holanda e outros vizinhos deles. Então, quem parece estar girando em torno de si mesmo são os capitalista selvagens e os comunistas retrógrados, não as pessoas, grupos ou sociedades que criticam fundamentadamente as mazelas de um e de outro.

    Comentário por Henrique Miranda | domingo, 21 setembro, 2008


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: