Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Controle da NET: Trotsky e Delfim Neto como forma de resistência!

A NET é hoje a única forma de resistência social à dominação dos meios de comunicação, produção e consumo, por viabilizar opiniões e informações desvinculadas do sistema formal de dominação, formando redes sociais autônomas em contraposição aos intercâmbios condicionados das sociedades de classes. Infelizmente, muito  lixo informativo,  mental e moral circula na REDE, mas os seus aspectos positivos merecem ser preservados. Mas, como já comentei em outra postagem recente, o Estado (principalmente em suas instâncias nacionais), aceitam cada vez menos essa existência paralela e independente da internet e busca meios de dominá-la e adequá-la ao sistema dominante. A reportagem abaixo é mais uma evidência dessa ação. Mas como bem disse o velho Trotsky, o desenvolvimento ocorre de forma desigual, não planejada e combinada. Isto é: desigual pela acumulação centralizada, pela propriação desigual das riquezas geradas: não-planejado porque na maioria dos casos, as ações planejadas pelo Estado geram efeitos inesperados; e combinado porque as classes e segmentos sociais dominados, envolvidos nesses processos de desenvolvimento em experiências diversas e diferenciadas, aprendem e assimilam formas novas de atuação e resistência à dominação.

E essa reflexão do velho comunista assassinado, cai como uma luva no presente caso. As desigualdades do desenvolvimento é de uma evidência inconteste, tudo bem pra eles. Mas as ações oficiais e empresariais no sentido de modernizar e ampliar as comunicações como forma de ampliar globalmente a produção e o consumo (além da dominação política), pariu um filho indesejado: a internet. E pior: esse filho bastardo foi adotado globalmente pela sociedade civil desobediente como forma de apresenter o seu discurso livre sobre as respectivas sociedades. E exatamente por esses resultados não-planejados se tornou a inimiga pública número 1 da sociedade formal.

No caso abaixo, é bom que percebamos claramente a perspectiva de resistência adotada em caso anterior do Metallica, que promoveu campanha contra a “pirataria” da Net e perdeu milhares de fãs e consumidores. Quer dizer: o sistema dominante pode nos atacar, mas nós podemos resistir e contra-atacar boicotando os resultados desejados por eles e, principalmente, ferindo-os aonde lhes dói mais: nos lucros exorbitantes (pois como disse o famigerado Delfim Neto, a parte mais sensível do ser humano é o bolso).

E assim, misturando Trotsky, Delfim Neto e outros bichos, tentar manter e aperfeiçoar essa rede tão necessária à livre expressão dos sem-poder econômico e político.

Acordo livra da cadeia blogueiro que vazou disco do Guns N’ Roses

Ter, 14/07/09
por Rafael Pereira |
categoria Geral
| tags ,

bombou-skwerl.jpg

Kevin Cogill, de 28 anos, conhecido pelo apelido “Skwerl” no site de música e cinema Antiquiet, fez um acordo para livrar-se da pena de um ano de cadeia e US$ 371 mil de multa. Seu crime foi vazar na internet algumas faixas do último disco da banda Guns N’ Roses, Chinese Democracy. A ação é do governo americano, representado pela temida RIAA, agência que combate a pirataria no país. Mas o alívio do blogueiro teve um preço: O acordo, fechado há algumas horas, prevê que Cogill participe de anúncios do governo em defesa dos direitos autorais.

Na prática, serão peças publicitárias no rádio e na TV com “Cogill falando sobre a importância da proteção dos direitos autorais”, disse o promotor do caso, Kevin Missakian.

Será que o medo da cadeia mudou as crenças de “Skwerl”, que virou um mártir pela troca livre de arquivos na internet? O Bombou fez questão de perguntar isso ao próprio, através do Twitter. Ele esclareceu:

@bombou – Você vai mesmo aparecer na televisão dizendo que a pirataria é ruim?

@skwerl – O acordo diz que falarei apenas sobre o que eu realmente fiz. Ou seja, vazamento, não pirataria.

@bombou – Mas você se recusaria a falar, por exemplo, que a troca de arquivos está arruinando a indústria da música? Mesmo com perigo de ir preso?

@skwerl – Sim. Não falarei sobre troca de arquivos. Eles concordaram que a mensagem precisa ser autêntica, de acordo com o que eu realmente acredito. E, sim, eu respeito artistas.

O destino de Cogill ainda depende de outra decisão. Resolvida a questão criminal, falta ainda saber se o Guns N’ Roses abrirá processo civil contra ele. A multa pelo vazamento do disco antes do lançamento pode chegar a US$ 1,3 milhão, o que é mais do que a bancarrota para um simples webdesigner como Cogill. A sorte dele é que, provavelmente, o Guns N’ Roses não a intenção de virar o próximo Metallica, que promoveu uma batalha contra a pirataria e acabou vendo milhares de fãs virarem as costas. O Bombou também perguntou isso ao blogueiro:

@skwerl – Nenhuma palavra sobre processo civil por enquanto. Ainda não revelei a fonte do vazamento (NOTA DO BOMBOU: A pessoa que deu as faixas inéditas a ele), mas eu faria se eles viessem atrás de mim por isso.

Em outras palavras ele diz que, se vierem atrás de dinheiro, não vai pagar a conta sozinho. A fonte misteriosa deve ser alguém diretamente ligado à gravação do disco. Chinese Democracy é o álbum que o Guns N’ Roses demorou 17 anos para lançar. A demora nunca foi explicada a contento por Axl Rose, vocalista, compositor e único integrante remanescente da formação original. Cogill chegou a justificar o vazamento como desculpa pela impaciência dos fãs.

Rafael Pereira

quinta-feira, 16 julho, 2009 - Posted by | Comentário, Repassando... | , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: