Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Profissão de fé…

BLOGUE SOCIAL Darcy Ribeiro O povo brasileiroPrezados leitores,

Em virtude de certos spams moralmente aleijados que têm postado comentários reacionários em certos tópicos nossos, desejo pela última vez explicar que este blogue tem como finalidade dar espaços de informação e divulgação de idéias que permitam a formação de um intercâmbio cognitivo e construtivo à respeito das inúmeras questões da sociedade em que vivemos. Claro que priorizo aquelas que têm menos espaço na sociedade tradicional que está aí, exatamante porque  a dita cuja só permite em seus meios de informação aquilo que convêm ao sistema dominante (embora aqui ou ali vazem coisas por ela indesejadas) e eu ajo em contraposição a esta mesmice dogmática e intencional da dominação. Mas isso não quer dizer que esteja defendendo à ferro-e-fogo tudo que acontece em decorrência das informações, idéias e opiniões pessoais minhas e de outros, que publico. Apenas me exponho ao processo de contribuição social, gerando discussões (e às vezes polêmicas) que se desenvolvem paralelamente através dos comentários, o que acho tremendamente saudável quando feito em um clima de argumentos claros e respeitosos e quando cada  um considere as matérias desse blogue como mais uma informação para o seu pensar e decidir. Fica claro que não sou nem pretendo ser guru de ninguém, apenas um homem que busca inserir-se no seu tempo da melhor maneira que consegue para contribuir com seu ambiente. E que acredita, acima de tudo, na capacidade e no direito de cada um de informar-se e decidir livremente.

Nesse sentido, faço minhas as palavras do saudoso Darcy Ribeiro que, já praticamente morto e em seu último livro, escreveu:

“[…] Sou um homem de causas. Vivi sempre pregando, lutando, como um cruzado, pelas causas que me comovem. Elas são muitas, demais: a salvação dos índios, a escolarização das crianças, a reforma agrária, o socialismo em liberdade, a universidade necessária. Na verdade, somei mais fracassos que vitórias em minhas lutas, mas isso não importa. Horrível seria ter ficado ao lado dos que venceram nessas batalhas (…) Portanto, não se iluda comigo, leitor. Além de antropólogo, sou homem de fé e de partido. Faço política e faço ciência movido por razões éticas e por um profundo patriotismo. Não procure, aqui, análise isenta. Este é um livro que quer ser participante (…), que aspira ajudar o Brasil a encontrar-se a si mesmo”.

Não tenho as mesmas circunstâncias de vida nem a grandeza desse intelectual maravilhoso, mas comungo profundamente com suas idéias e busco, da melhor maneira possível, praticá-las. Respeitando-me e respeitando vocês.

segunda-feira, 27 julho, 2009 - Posted by | Comentário | , , ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: