Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

A culpa é do Lula…

É admirável a ironia profunda e crítica deste humorista gaúcho, o Luis Fernando Veríssimo. Sempre curti a sua capacidade de atuação político-intelectual interpretando, pelo humor, o Brasil a partir das contradições de classes, políticas e culturais. Mas, no texto que repasso abaixo (via conversaafiada.com.br), ele se superou. De forma quase cirúrgica, ele extrai do personagem reacionário a disfarçada hipocrisia do discurso de classe, da insatisfação com a mudança social exposta de forma que, de tão mal disfarçada, torna-se uma tragicomédia onde se pode rir desbragadamente e também lamentar o cretino oportunismo daqueles que nunca desejaram, intimamente, mudanças sociais significativas.

Obrigado, Veríssimo, por ter herdado o talento literário do seu pai e reciclado-o para a arte de fazer humor político-cultural da melhor qualidade, brindando-nos com jóias como esta que agora repasso.

Degustem a arte deste gaúcho de humor brasileiro…

______________________

Luis Fernando Verissimo: sobre Lula, FHC e a classe média

Diálogo urbano, no meio de um engarrafamento. Carro a carro.

— É nisso que deu, oito anos de governo Lula. Este caos. Todo o mundo com carro, e todos os carros na rua ao mesmo tempo. Não tem mais hora de pique, agora é pique o dia inteiro. Foram criar a tal nova classe média e o resultado está aí: ninguém consegue mais se mexer. E não é só o trânsito. As lojas estão cheias. Há filas para comprar em toda parte. E vá tentar viajar de avião. Até para o exterior — tudo lotado. Um inferno. Será que não previram isto? Será que ninguém se deu conta dos efeitos que uma distribuição de renda irresponsável teria sobre a população e a economia? Que botar dinheiro na mão das pessoas só criaria esta confusão? Razão tinha quem dizia que um governo do PT seria um desastre, que era melhor emigrar. Quem pode viver em meio a uma euforia assim? E o pior: a nova classe média não sabe consumir. Não está acostumada a comprar certas coisas. Já vi gente apertando secador de cabelo e lepitopi como e fosse manga na feira. É constrangedor. E as ruas estão cheias de motoristas novatos com seu primeiro carro, com acesso ao seu primeiro acelerador e ao seu primeiro delírio de velocidade. O perigo só não é maior porque o trânsito não anda. É por isso que eu sou contra o Lula, contra o que ele e o PT fizeram com este país. Viver no Brasil ficou insuportável.

— A nova classe média nos descaracterizou?

— Exatamente. Nós não éramos assim. Nós nunca fomos assim. Lula acabou com o que tínhamos de mais nosso, que era a pirâmide social. Uma coisa antiga, sólida, estruturada…

— Buuu para o Lula, então?

— Buuu para o Lula!

— E buuu para o Fernando Henrique?

— Buuu para o… Como, “buuu para o Fernando Henrique”?!

— Não é o que estão dizendo? Que tudo que está aí começou com o Fernando Henrique? Que só o que o Lula fez foi continuar o que já tinha sido começado? Que o governo Lula foi irrelevante?

— Sim. Não. Quer dizer…

— Se você concorda que o governo Lula foi apenas o governo Fernando Henrique de barba, está dizendo que o verdadeiro culpado do caos é o Fernando Henrique.

— Claro que não. Se o responsável fosse o Fernando Henrique eu não chamaria de caos, nem seria contra.

— Por quê?

— Porque um é um e o outro é outro, e eu prefiro o outro.

— Então você não acha que Lula foi irrelevante e só continuou o que o Fernando Henrique começou, como dizem os que defendem o Fernando Henrique?

— Acho, mas……………

Nesse momento o trânsito começou a andar e o diálogo acabou.

sábado, 30 abril, 2011 Posted by | Comentário, Repassando... | , , , | Deixe um comentário

A blogosfera “suja” está incomodando…

quinta-feira, 28 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Eis mais uma das ações “humanitárias” do Titio…

26 Apr
Por Brizola Neto

Horror: EUA detiveram 30 doentes mentais presos em Guantanamo

 

Cada revelação que surge sobre a prisão de Guantanamo aumenta o horror sobre o que o Governo dos EUA fez ali. Hoje, o jornal El País revelou , com documentos obtidos pelo Wikileaks e revelados pelo El País, cerca de 30 detidos em Guantánamo sofriam de doenças mentais e vários tentaram suicidar-se diversas vezes. Três deles conseguiram.

O jornal espanhol revela que a relação entre os guardas e os prisioneiros eram marcadas pela violência e que os responsáveis pelos interrogatórios eram soldados obcecados por descobrir o paradeiro de Bin Laden.

Os documentos a que o El Pais teve acesso demonstram que 30 presos de Guantanamo sofriam de «doenças do foro psiquiátrico, transtornos de personalidade, depressões profundas», esquizofrenia e problemas de consumo de drogas. Apesar desses transtornos terem sido comprovadas por avaliação médica, os doentes permaneceram presos e impedidos de voltar aos países de origem durante anos.

O diário espanhol conclui que, mesmo em casos de doença extrema, a procura de informação foi sempre colocada acima da saúde dos indivíduos.

Deplorável o comunicado divuldago hoje, pela Casa Branca, de que o Governo  americano está “decepcionado” porque o diário americano “The New York Times” e outros jornais pelo mundo terem divulgado as monstruosidades de Guantanamo.

Obama fez uma promessa: a de fechar essa prisão ilegal. Mantê-la é que é um crime, não o ato de revelar o que se passa lá.

Quem faz coisas assim – ou tolera que façam, impunemente –  não tem autoridade para falar em direitos humanos em parte alguma do mundo.

terça-feira, 26 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , , | Deixe um comentário

O império do Titio a caminho do fim?

Ao ler a entrevista abaixo, sobre a inevitável falência dos EUA, me veio à mente duas lembranças: uma histórica e a outra da sabedoria popular. A história, se investigada adequadamente, mostra que ao longo ao séculos os impérios nasceram, dominaram, e depois caíram em declínio inevitável. Exemplos clássicos são a Grécia Antiga, o Império Romano e o Império Russo, mas muitos outros, na Antigudade, passaram pelo mesmo fenômeno político-social-econômico. E me parece que a Casa do Titio, finalmente, começa a degringolar… E pensando nisso lembrei meu velho pai que dizia: “o prazer de quem morre é estrebuchar”. E aí é que mora o perigo… Explico: a história colonialista e imperialista dos ianques é algo assombroso! E sua experiência no jogo internacional do poder faria corar de vergonha os grandes conquistadores antigos. Daí, pergunto: um império que, embora às portas da ruína financeira, possui o maior arsenal militar do mundo, que possui sequazes e vassalos por todo o planeta, vai cair sem estrebuchar? Duvido. As manobras financeiras atuais para resgatar a sua moeda falida e as invasões “humanitárias” à Líbia, Iraque e Afeganistão, além do silêncio cúmplice coma as ditaduras amigas que se encontaram em ebulição política, são apenas a ponta do iceberg do arsenal que eles utilizarão antes de falirem.

 Não nos enganemos, amigos. Eles não pretendem cair. E se a queda for inevitável, eles não pretendem cair sozinhos. E a tsunami de desespero desta decadência anunciada (e tida por muitos com inevitável) ainda fará muitas vítimas.

Particularmente, torço para estar vivo para assistir a redução do Titio à sua verdadeira estatura moral.

Leiam a reportagem abaixo e vejam a seriedade da realidade ianque, ainda acobertada por seus asseclas e escondida no estrebuchar que se anuncia…

____________________________________
26 Apr
via tijolaço.com.br

“O dólar tem os dias contados”, diz jornalista suíça

Li agora e achei interessantíssima a matéria publicada pelo site Swissinfo com a jornalista de economia Myret Zaki. Ela apresenta uma visão que, aqui, é muito raro encontrar quem tenha coragem de sustentar. E que é indispensável para entender os movimentos da economia, porque os analista, em geral, continuam sustentando o discurso que a crise de 2008 demonstrou ser insustentável.

As evidências, porém, são muito forte e, por isso, vão começando a surgir as vozes que dizem, como na fábula, o que não se quer ver: o rei está nu.

Transcrevo alguns trechos da matéria e da entrevista de Zaki.

“A moeda americana se transformou na maior bolha especulativa da História e está condenada a uma forte queda. Os ataques contra o euro são apenas uma cortina de fumaça para esconder a falência da economia americana, defende a jornalista suíça Myret Zaki em seu último livro.

“A queda do dólar se prepara. É inevitável. O principal risco no mundo atualmente é uma crise da dívida pública americana. A maior economia mundial não passa de uma grande ilusão. Para produzir 14 trilhões de renda nacional (PIB), os Estados Unidos geraram uma dívida de mais de 50 trilhões que custa 4 trilhões de juros por ano.”

O tom está dado. Ao longo das 223 páginas de seu novo livro, a jornalista Myret Zaki faz uma acusação impiedosa contra o dólar e a economia americana, que considera “tecnicamente falida”.

A jornalista se tornou, nos últimos anos, uma das mais famosas escritoras de economia da Suíça. Em seus últimos livros, ela aborda a situação desastrosa do banco suíço UBS nos Estados Unidos e a guerra comercial no mercado da evasão fiscal. Na entrevista a seguir, Myret Zaki defende a tese de que o ataque contra o euro é para desviar a atenção sobre a gravidade do caso americano.

Swissinfo.ch: A Senhora diz que o crash da dívida americana e o fim do dólar como lastro internacional será o grande acontecimento do século XXI. Não seria um catastrofismo meio exagerado?

Myrette Zaki: Eu entendo que isso possa parecer alarmista, já que os sinais de uma crise tão violenta ainda não são tangíveis. No entanto, estou me baseando em critérios altamente racionais e factuais. Há cada vez mais autores americanos estimando que a deriva da política monetária dos Estados Unidos conduzirá inevitavelmente a tal cenário. É simplesmente impossível que aconteça o contrário.

swissinfo.ch: No entanto, esta constatação não é, de forma alguma, compartilhada pela maioria dos economistas. Por quê?

MZ: É verdade. Existe uma espécie de conspiração do silêncio, pois há muitos interesses em  jogo ligados ao dólar. A gigantesca indústria de asset management (investimento) e dos hedge funds (fundos especulativos) está baseada no dólar. Há também interesses políticos óbvios. Se o dólar não mantiver seu estatuto de moeda lastro, as agências de notações tirariam rapidamente a nota máxima da dívida americana. A partir daí começaria um ciclo vicioso que revelaria a realidade da economia americana. Estão tentando manter as aparências a todo custo, mesmo se o verniz não corresponde mais à realidade.

swissinfo.ch: Não é a primeira vez que se anuncia o fim do dólar. O que mudou em 2011?

MZ: O fim do dólar é realmente anunciado desde os anos 70. Mas nunca tivemos tantos fatores reunidos para se prever o pior como agora. O montante da dívida dos EUA atingiu um recorde absoluto, o dólar nunca esteve tão baixo em relação ao franco suíço e as emissões de novas dívidas americanas são compradas principalmente pelo próprio banco central dos EUA.

Há também críticas sem precedentes de outros bancos centrais, que criam uma frente hostil à política monetária americana. O Japão, que é credor dos Estados Unidos em um trilhão de dólares, poderia reivindicar uma parte desta liquidez para sua reconstrução. E o regime dos petrodólares não é mais garantido pela Arábia Saudita.

swissinfo.ch: Mais do que o fim do dólar, a Senhora anuncia a queda da superpotência econômica dos EUA. Mas os Estados Unidos não são grandes demais para falir?

MZ: Todo mundo tem interesse que os Estados Unidos continuem se mantendo e a mentira deve continuar por um tempo. Mas, não indefinidamente. Ninguém poderá salvar os americanos em última instância. São eles quem terão que arcar com o custo da falência. Um período muito longo de austeridade se anuncia. Ele já começou. Quarenta e cinco milhões de americanos perderam suas casas, 20% da população sairam do circuito econômico e não consomem mais, sem contar que um terço dos estados dos EUA estão praticamente falidos. Ninguém mais investe capital no país. Tudo depende exclusivamente da dívida (americana).

terça-feira, 26 abril, 2011 Posted by | Comentário, Repassando... | , , , | Deixe um comentário

A auto-destruição da oposição pitbull se acelera…

SERRA E ALCKMIN: A CORDA E O PESCOÇO
 

Serra & Kassab deram mais um giro na política de destruição do PSDB de SP  criando um cenário de guerra fratricida no coração do governo Alckmin. O esvaziamento municipal das bases do partido, iniciado na semana passada com a saída de sete vereadores da legenda, teve  novo capítulo nesta 2º feira com a desfiliação de Walter Feldman, um dos fundadores da sigla e serrista  notório. Jogado às feras pelo desafeto, Alckmin revira o saco de maldades, amplo, e  expõe à luz do sol  as mazelas  entranhadas na administração serrista nas áreas da educação, transportes, urbanismo etc. A autópsia do ‘grande gestor’ ganhou contornos de crime de prevaricação e talvez explique o revide dos serristas no final da tarde da 2ºfeira , com a saída de Feldman. Segundo a insuspeita ‘Folha de SP’ (25-04)  Alckmin desativou um gigantesco esquema de ‘terceirização’ de recursos educacionais que deveriam servir à rede pública  mas foram transferidos pela dupla Serra & Paulo Renato  a convênios privados  na prestação de serviços de ensino de inglês. Detalhe da ‘eficiência do projeto’: serviços terceirizados para aulas não obrigatórias, fora do horário regular dos estudantes. Custo do acepipe aos cofres públicos: R$ 41 milhões por ano. Total  destinado a mesma finalidade nos centros de inglês do Estado (sim, eles existem): R$ 810 mil. Em síntese, Serra e Paulo Renato gastaram R$ 507 reais  por aluno fora da rede num projeto no mínimo mal desenhado. Reservaram ao ensino público equivalente R$ 14  por aluno. É a velha  metodologia tucana: sucatear o que é público para legitimar o privado. A guerra suja dentro do PSDB de São Paulo soa como um balão de ensaio: Serra quer se impor nacionalmente como única alternativa  tucana em 2014.  Seus métodos são conhecidos. A disputa assume contornos  de uma embate sem volta entre a corda e o pescoço. Resta saber quem será o pescoço.

(Carta Maior; 3º feira, 26/04/2011)

Mais um serrista no pedaço de Kassab

 Por Brizola Neto
José Serra e Walter Feldmann, mais um que sai atirando em Alckmin

Quando eu chamo o PSD de Kassab de “Pedaço Serrista do Dem”, não falo à toa. Mais um serrista graduado – este fundador do PSDB – foi parar por lá. Embora jure que não, o secretário municipal de Esportes e Lazer de São Paulo, Walter Feldman, anunciou está  deixando o PSDB .

“”O time maravilhoso que acaba de deixar o PSDB é o meu time”, disse ele, referindo-se aos seis vereadores do partido que foram para o  PSD. ” Eles compreenderam que em 2008 era um equívoco o governador Geraldo Alckmin sair candidato à Prefeitura. O PSDB cometeu esse equívoco e fez um racha interno por teimosia nessa posição”

Ele jura nega que ingressará no PSD –novo partido de Gilberto Kassab– pelo menos por enquanto.

“Juro pela minha mãe, não tem nada a ver” disse, referindo-se à saída do PSDB para acompanhar Kassab.

Certo, a gente finge que acredita

Entrevistas

Bloco Minas Sem Censura: Jatinho de Aécio não viaja em céu de brigadeiro

por Conceição Lemes

O senador Aécio Neves (PSDB) faz aniversário em 10 de março. Dizem os astrólogos que os 30 dias anteriores à data correspondem ao nosso inferno astral. O do ex-governador mineiro parece estar fora de época. Começou na madrugada do dia 17 de abril, quando foi parado por uma blitz no Leblon, Rio de Janeiro, e se recusou a fazer o teste do bafômetro. E tudo indica não deve terminar tão cedo.

Pelo menos é a leitura pessoal  da entrevista que fiz com Bloco Minas Sem Censura (MSC), criado em 2011, mas gestado desde 2003. Ele é resultado da união das bancadas do PT, PMDB, PCdoB e PRB na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O MCS tem 23 deputados num total de 77. O Bloco tem um site, que só divulga o que pode comprovar. Nos últimos dias, até furos jornalísticos deu.  E novidades estão a caminho. Confira a entrevista.

Viomundo — Para quem acompanha Minas Gerais apenas pela “grande imprensa”, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) é tudo de bom. O genro que muita mãe sonha ter: bonitão, charmoso, fala mansa, bem-sucedido, boa família. E o político que muitos imaginam na presidência da República devido à versão de que ele fez uma gestão primorosa como governador do estado de 2003 a 2010. O teste do bafômetro carimbou essa imagem pública? Até que ponto o episódio abre brecha para que se conheça de verdade o que foram os oito anos de  Aécio como governador de Minas?

Minas Sem Censura — O episódio recente, no Leblon, Rio de Janeiro, deixou o eleitor dele e admiradores perplexos e decepcionados. Pela possibilidade de estar embriagado no trânsito, pela recusa ao teste do bafômetro, pelo tratamento privilegiado quando autuado e, principalmente, pelas revelações posteriores sobre o Land Rover e outros carros de luxo. Revelações que abrem suspeitas sobre ocultação de patrimônio, o que seria crime fiscal.
Leia mais…

terça-feira, 26 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Poupar é pouco animador, mas endividar-se é suicídio…

A Diferença entre Poupar R$100 e Dever R$100.

 Se um correntista tivesse depositado R$ 100,00 (Cem Reais) na poupança em qualquer banco, no dia 1º de julho de 1994 (data de lançamento do Real), teria hoje na conta a “FANTÁSTICA QUANTIA” de R$ 374,00 (Trezentos e Setenta e Quatro Reais).
Se esse mesmo correntista tivesse sacado R$ 100,00 (Cem Reais) no Cheque Especial, na mesma data, teria hoje uma “pequena dívida” de R$139.259,00 (Cento e Trinta e Nove Mil e Duzentos Cinqüenta e Nove Reais), no mesmo banco. Ou seja: em 16 anos,  com R$ 100,00 do Cheque Especial, ele ficaria devendo 9 Carros Populares, e com o da poupança, conseguiria comprar apenas 1 pneu.
Não é à toa que o Bradesco teve quase R$ 2.000.000.000 (Dois Bilhões de Reais) de lucro liquido somente no 1º semestre, seguido de perto do Itaú e etc… Dá para comprar um outro banco por semestre!
E os juros exorbitantes dos cartões de crédito? VISA cobra 10,40 % ao mês CREDICARD cobra 11,40 % ao mês. Em contrapartida a POUPANÇA oferece 0,62 % ao mês.

Campanha pela Reforma Tributária e Financeira no Brasil, já!

Se você passar para frente este e-mail, já estará contribuindo.

(enviado pelo navegante Carlos Germer)

segunda-feira, 25 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Tortura em Cuba: no terreno arrendado perpetuamente, para uso do Titio…

Acho que a postagem do Brizola Neto, que repasso abaixo, dispensa quaisquer comentários sobre a hipocrisia ianque em relação aos direitos humanos. Leiam e vomitem…
__________________________

25
Apr

A vergonha desumana de Guantánamo

É frequente vermos acusações sobre a violação de direitos humanos em Cuba. E, hoje, os principais jornais do mundo trazem descrições minuciosas sobre elas. Mas não na Cuba castrista, mas no pedaço de Cuba que é ilegalmente controlado pelos Estados Unidos: Guantánamo.

“Guantanamo criou um sistema policial e penal, sem qualquer garantia, que só se preocupa com dois temas: quanta informação é obtida a partir de prisioneiros, embora eles sejam inocentes, e se poderiam ser perigosos no futuro. ” , diz o El País. “Idosos com demência, jovens, pacientes psiquiátricos graves e professores ou agricultores sem conexão com a Jihad ( guerra santa, em árabe)foram levados para a cadeia e misturados com verdadeiros terroristas, como os responsáveis 11 de setembro.

O El País teve acesso –  juntamente com outros meios de comunicação internacionais – e através da Wikileaks, aos registros secretos militares de 759 dos 779 prisioneiros que passaram na prisão, dos quais aproximadamente 170 continuam detidos.  A revelação dos segredos de Guantanamo, transformada em prisão por George W. Bush em 2002, à margem das leis nacionais e internacionais, vem em um momento ruim para o presidente Barack Obama. Fechar a prisão foi a sua primeira promessa depois de tomar posse em janeiro de 2009. O anúncio, um mês atrás, que iria retomar os julgamentos da comissão militar foi o reconhecimento de seu fracasso.

Os relatórios, datados entre 2002 e 2009, que na maioria dos casos são destinados a recomendar se o preso deva permanecer na prisão, ser libertados ou transferidos para outro país, documentado pela primeira vez como os EUA no valor de cada internamente eo que sabia deles. Revelam um sistema baseado em acusações de outros detentos, sem regras claras, baseadas na desconfiança e conjecturas, que não necessita de provas: 143 pessoas ficaram presas mais de nove anos sem acusação formal.

Entre os presos, estavam um velho de 89 anos com demência e depressão, um pai que fui à procura de seu filho entre os  talebans, um comerciante que viajava sem documentos, um homem que estava pedindo carona para comprar remédios. Pelo menos 150 dos presos em Guantánamo eram afegãos e paquistaneses inocentes, incluindo motoristas, agricultores e cozinheiros, que foram detidos durante operações de inteligência em zonas de guerra.

Muitas vezes, o único crime de que as autoridades os culpam é de o de ter um primo, amigo ou irmão relacionadas com a Jihad, ou viver em uma cidade onde haja guerrilheiros, ou andar em  vias de circulação utilizadas por terroristas e portanto, conhecê-los bem.

A reação da Casa Branca foi lamentar que o El País, o The New York Times e o Washington Post tenham publicado dos documentos divulgados “de forma ilegal” pelo Wikileaks.

Não se pode deixar de reconhecer que o Governo americano, responsável pelo campo de concentração, entende bem o que é “de forma ilegal”.

segunda-feira, 25 abril, 2011 Posted by | Comentário, Repassando... | , , , | Deixe um comentário

Quem tem cérebro pensa diferente, até em Israel…

INTELECTUAIS ISRAELENSES VÃO ÀS RUAS EM DEFESA DE UM ESTADO PALESTINO 

Hanna Maron, atriz israelense de 87 anos, que perdeu uma perna num ataque palestino, leu nesta 5º feira uma declaração assinada por intelectuais israelenses que apoiam a criação de um Estado palestino.  A manifestação ocorreu diante do Hall da Independência em Tel Aviv, onde foi proclamada a independência de Israel, em 1948. Subscrito  por dezenas de intelectuais, acadêmicos e personalidades  israelenses, o documento defende a  criação de um Estado palestino com base nas fronteiras de 1967. A Faixa de Gaza está incluída. Entre os signatários estão 20 ganhadores do Prêmio Israel, a mais importante honraria do país.

(Carta Maior; 6º feira, 22/04/2011)

sexta-feira, 22 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Dilma também nas alturas: e aí, Tucanos, Demos e PIG’s, vai ser suicídio coletivo?

Dilma está nos “100 mais” da Times

Como aconteceu ano passado com Lula, este ano a presidenta Dilma Rousseff foi para a lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista “Times“.

Também como no ano passado, a mídia vai apequenar a presença de uma líder brasileira, porque gosta de apequenar o noso próprio país, quando ele se decide tornar altivo.

Reproduzo, abaixo, o texto de apresentação da revista, escrito pela ex-presidenta chilena Michelle Bachelet. Como Dilma, ela veio da luta contra uma ditadura para tornar-se, pelo voto, dirigente e esperança de um país.

“Não é fácil ser a primeira mulher a governar o seu país. Além da honra que ela significa, ainda existem preconceitos e estereótipos de enfrentar. Também não é fácil governar uma nação emergente: quando as sociedades começam a ver a luz do desenvolvimento no final do túnel, há uma onda de otimismo e entusiasmo, mas os desafios se tornam mais complexos, e os cidadãos mais exigentes. É ainda mais difícil governar um país tão grande e globalmente relevante como o Brasil.

Dilma Rousseff, 63 anos, tem tudo isso à sua frente. O Brasil está vivendo um momento único em sua história, um de grandes oportunidades, que exige um líder com uma sólida experiência e ideias firmes. Dilma oferece precisamente essa combinação virtuosa de sabedoria e convicção de que seu país precisa. A nova presidente do Brasil é uma lutadora corajosa,  que se levantou a sua ditadura militar e dedicou sua vida a construir uma alternativa democrática para o desenvolvimento, a igualdade social e os direitos das mulheres.”

quinta-feira, 21 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Petrobrás nas alturas: com essa,Tucanos, Demos e PIG’s vão ao suicídio…

21
Apr
Por Brizola Neto

Forbes: Petrobras é a oitava maior empresa mundial

 

Com a dica do comentarista do comentarista José Huertas, fui ver a matéria em que a Petrobras aparece, na lista da revista Forbes, como a oitava maior companhia do mundo.

Além do orgulho de os brasileiros terem uma empresa,  antes mesmo da entrado em operação comercial da extração do pré-sal, neste patamar, tive uma curiosidade.

Fui ver em que posição estava a empresa em 2003, quando Lula assumiu.

Era a 108ª empresa da lista da Forbes.

Agora está entre as dez maiores.

Que incompetência!

Todos os que lêem a Folha, o Estadão, O Globo e assistem à Rede Globo sabem que estatal é incompetente, obsoleta e atrasada.

Não vão ficar sabendo que, quando Lula assumiu, ela era apenas a 172ª em velor de mercado, e hoje é a quinta, como você vê na imagem.

E que, em lucratividade, subiu da 72ª posição também para a quinta.

Ah, os fatos, que maravilha os fatos para desmoralizar as mistificações.

quinta-feira, 21 abril, 2011 Posted by | Repassando... | , , | 1 Comentário