Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Gente, o que aconteceu com o Programa Mais Médicos?

Estou estarrecido! Após meses de polêmicas, boicotes, notícias terroristas e projeções catastróficas do PIG, dos conselhos regionais de Medicina, do Conselho Federal de Medicina e de inúmeros políticos da oposição Pitbull, parece que o Programa Mais médicos morreu misteriosamente, em local ignorado e de causa desconhecida. Nada mais sai na imprensa sobre ele! Que se passa?Será o Benedito? Será o bicho-papão? Brincadeirinha, amigos. Todo este silêncio é, com absoluta certeza, por causa do pleno sucesso do programa, nos cafundós do país. Bastaria um destes médicos do programa (principalmente se cubano!) ignorar ou falhar na cura de uma unha encravada, para que o escândalo assumisse dimensões nacionais! Esta é a nossa imprensa! Esta é a nossa classe médica! Esta é a nossa classe política oposicionista!

Infelizmente, este ainda é o nosso Brasil predominante… Felizmente, neste mesmo Brasil existem pessoas, políticos e organizações sérias, que poderão modificá-lo para melhor.

Anúncios

sexta-feira, 31 janeiro, 2014 Posted by | Comentário | , , | Deixe um comentário

Esses ianques são uns caras-de-pau…

É ou não é o cúmulo do cara-durismo do (Des)Esperança Negra, ao acusar os países latino-americanos e caribenhos  de traição democrática, ao apoiarem Cuba no encontro realizado em Havana,  nesta semana? Chega aos píncaros da canalhice uma nação que semeia secularmente guerras invasões, torturas e espionagem no planeta (inclusive nos países das Américas), condenar uma decisão de auto-defesa dos países latino-americanos e caribenhos contra as guerras e os embargos políticos e econômicos promovidos por este famigerado Tio Sam. É de virar o estômago, logo ao café da manhã, ver tal demonstração de hipocrisia política.

Deem uma olhada… Depois, escovem bem os dentes e a mente, para desanuviar o dia…
_____________________________________________________________________________________

EUA: Celac ‘traiu’ democracia com apoio a Cuba

AFPPor Por Ramon SAHMKOW | AFP – 1 hora 20 minutos atrás

  • Visão geral da Segunda Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, em 29 de janeiro de 2014, em Havana

    AFP/AFP – Visão geral da Segunda Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos, em 29 de janeiro de 2014, em Havana

O governo dos Estados Unidos acusou os países da América Latina e do Caribe, nesta quinta-feira, de “traírem” os princípios democráticos, ao apoiar o regime cubano durante a cúpula da Celac, em Havana, declarou um porta-voz do Departamento de Estado.

Leia também:
Cuba passa Presidência da Celac para Costa Rica e considera cúpula um sucesso
Dilma inaugura 1ª fase de porto em Cuba e anuncia mais investimentos

“Estamos decepcionados que a Celac (Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos), em sua declaração final, tenha traído a dedicação aberta da região aos princípios democráticos, ao apoiar o sistema unipartidário em Cuba”, disse o porta-voz.

Possivelmente no que significou o mais forte apoio da América Latina e do Caribe a Cuba desde 1959, os 33 chefes de Estado da região e líderes da Organização de Estados Americanos (OEA) e da ONU foram a Havana para a cúpula do organismo. Estados Unidos e Canadá não são membros da Celac.

No acordo mais simbólico do encontro, que terminou na quarta-feira, o presidente cubano, Raúl Castro, proclamou a América Latina e o Caribe como “zona de paz”.

Os 33 países assumiram “o compromisso permanente com a solução pacífica de controvérsias para banir para sempre o uso de e a ameaça da força na região”, disse Castro.

O encontro enfureceu Washington, que mantém um embargo contra a ilha.

O governo americano considerou a declaração “particularmente inexplicável” para uma organização que “supostamente apóia a democracia e os direitos humanos”, completou o funcionário do Departamento de Estado consultado pela AFP e que pediu para não ser identificado.

“Consideramos especialmente desanimador e inconsistente que a Celac tenha decidido aceitar, sem questionar, as ações repressivas do país anfitrião para privar seus cidadãos de expressar pacificamente suas aspirações democráticas”, afirmou.

sexta-feira, 31 janeiro, 2014 Posted by | Comentário, Repassando... | , , | Deixe um comentário

Joaquim Barbosa poderá ter um amargo regresso das férias européias…

Publicado em 24/01/2014

Inquérito 2474: Lewandowski desnuda Barbosa

Decisão de Lewandowski expõe o Golpe do Mensalão do PT: MPF + Ministro relator (JB).

 A pedido do réu Henrique Pizzolatto e com base na Súmula Vinculante #14 –  que dá aos réus acesso aos autos, para que se defendam – o Ministro Ricardo Lewandowski, no exercício da Presidência do Supremo, manteve nesta quinta-feira 23 o caráter de “segredo de Justiça”, mas deu acesso a oito réus ao Inquérito 2474, desdobramento do Inquérito 2245, que se tornou a Ação 470, o mensalão (o do PT).
Os réus beneficiados são:
– Pizzolato
– Daniel Dantas (herói também de “Operação Banqueiro”, que entrou com um agravo no processo para transferir a ação bermudianamente para o Rio de Janeiro)
– Marcio Alaor
– Bruno de Mianda Ribeiro
– Luiz Carlos Garcia
– Daniel Bonifácio
– Romero Niquini
– e José do Carmo Porto Fernandes

Navalha

Essa decisão de Lewandowski é histórica.

Ele vai desmontar a tese central do mensalão (o do PT).

Tudo começou lá em Minas Gerais, onde agia o Marcos Valeriodantas: fala, Valério, fala !

Aí, os Procuradores Antonio Fernandes (que depois se tornou advogado de Dantas), Roberto Gurgel (imortalizado pelo Senador Fernando Collor como prevaricador) e o relator Joaquim Barbosa realizaram uma proeza.

Para ferrar o PT e suas lideranças.

Meteram o facão no 2245, criaram o 2247 e daí nasceu a AP-470, a que ferrou o Dirceu, o Genoino e o Delúbio.

Para que ?

Para engavetar o original e criar uma nova ação, a 470.

Para que ?

Para dissimular o fato de o dinheiro que pagou as dívidas de campanha do PT não foi da Visanet.

Mas, de Daniel Dantas.

E por que essa pirueta ?

Porque um relatório da Polícia – que vazou para o Cafezinho – desmonstra de forma cabal que o dinheiro da Visanet foi usado, também, para pagar despesas com a empresa TomBrasil, onde trabalhava um filho de Joaquim Barbosa.

Talvez por isso, desde 2009 – 2009 ! -, Barbosa não dava aos réus acesso aos autos !!!

A decisão de Lewandowski vai transformar “o maior julgamento da História” na “maior Farsa da História !”

Já era tempo !

Por falar em farsa: acompanhe aqui, passo a passo o que o Ministro Fux vai fazer com a legitimação da Satiagraha.

A esculhambação começa a esvaziar-se.

Bendita viagem a Paris …

Paulo Henrique Amorim

sexta-feira, 24 janeiro, 2014 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Os dois Joaquins em lados opostos, em uma tétrica semelhança operacional…

Publicado em 19/01/2014

Genoino: Barbosa, muito obrigado !

São os mesmos que esquartejaram o ativista político Joaquim José da Silva Xavier.

Sugestão de Gilvan Curvelo, no Facebook do C Af

O Conversa Afiada reproduz texto de Gerson Carneiro postado no Facebook do Conversa Afiada:
Companheiros,
Estou orgulhoso de nós.
Podemos escolher escrever a História ou sermos passivos. Melhor ainda participar ativamente da História defendendo nobres causas. Há ainda os que escolhem apenas atirar pedras. Até aí, nenhuma novidade. A história nos revela que nunca e nada foi fácil aos que batalham por liberdade, justiça, dignidade e honra. Também nos revela que nunca desistimos. E nunca desistiremos.
Prisões, perseguições, cassações de direitos e liberdades democráticas não são novidades a quem luta por liberdade e honra. Qual dos grandes não foi perseguido e preso lutando por liberdade e honra?
Hipócritas costumam enaltecer histórias passadas e atacam com desprezo a história que hoje se escreve.
Sim, são os mesmos que esquartejaram o ativista político Joaquim José da Silva Xavier.
Na manhã de sábado, 21 de abril de 1792, o obrigaram a percorrer em procissão as ruas do centro da cidade do Rio de Janeiro, no trajeto entre a cadeia pública até aonde fora armado o patíbulo. Trataram de transformar aquela aberração em uma demonstração de força, fazendo verdadeira encenação. A leitura da sentença estendeu-se por dezoito horas, após a qual houve discursos de aclamação ao rei, e cortejo munido de verdadeira fanfarra.
Todo esse espetáculo acabou por despertar a ira da população que presenciou o evento, quando a intenção era, ao contrário, intimidá-la para que não houvesse outras revoltas.
A nossa luta se repete e nos engrandece nos dando a certeza de estarmos do lado certo da história.
Expresso aqui meus sinceros agradecimentos, satisfação e orgulho, aos companheiros que me surpreenderam dizendo-se inspirados na postagem do meu comprovante de depósito e então decidiram participar. Não foi minha intenção, mas foi uma agradável surpresa.
Agradeço até ao outro Joaquim. O Barbosa. Por ter me proporcionado o prazer de ter participado dessa campanha pró José Genoino para saldar a exorbitante multa a ele injustamente imposta.
Este recibo será devidamente emplacado e mantido em minha casa como um troféu. Sem deixar de constar o lema que criei para cada causa que decido batalhar:
Que eu seja o mais reles dos soldados mas, quero ter meu nome gravado na lista dos que lutaram.
Somos fortes.
AVANTE !!!

domingo, 19 janeiro, 2014 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Auto-restropectiva tardia e à meia-tarde…

GERAL DA FILMADORA 689O ano que findou transcorreu em velocidade de trem-bala. Nunca havia despercebido tanto a passagem do tempo, envolvido que estava em minhas atividades profissionais, no meu quintal, com meus bichos, na construção do meu sonho agroecológico no Sítio Natureza e com minha nova rotina alimentar. Os dias voavam e chegava em casa tão cansado fisicamente que, muitas vezes, dormia algumas horas antes de tomar banho e comer alguma coisa. Nada mais prazeroso que não se preocupar com o tempo e dormir feliz ao fim de cada dia…

Desde dezembro vinha pensando em compartilhar com vocês o meu ano encerrado, talvez um dos mais felizes da minha longa labuta existencial. Mas faltava tempo, faltava o gancho emocional para iniciar, faltava aquele momento mágico em que o insight nos domina e ajuda a fluir os pensamentos. Hoje, finalmente e da forma mais inesperada, reuniram-se o tempo, a vontade e a inspiração…

GERAL DA FILMADORA 621Mergulhado até o pescoço nas águas do Laguinho do Exu, com birita à beira e a observação em alerta, curtia o companheiro que substituiu o Exu, após a sua morte, nos banhos rotineiros: um Bem-te-vi que fixou morada nos arredores e que sempre se banha no lago, em mergulhos rápidos e certeiros. Com o tempo, ele se acostumou com a minha presença, a ponto de arrumar uma companheira e fazer ninho em um arbusto acima da roda-dágua que a represa movimenta. Postei-me a menos de três metros do ninho e fiquei observando o que o casal faria, já que está com filhotes. Os dois não se deram por achados, saíam e voltavam com minhocas no bico, pousando em galho próximo. Mas, como cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém, se revezavam nos processos de alimentação e vigilância. Enquanto um adentrava ao ninho, o outro me fitava em alerta… E eu lá, entorpecido de álcool e de prazer, lembrando todos os bichos que já vi no sítio e que sequer imaginava que ainda existissem por aqui: raposas, macacos, um bando de quatis, um casal NUM E 3de jacus, tatu e terminando com o veado-poca (pequeno porte) que saltitou à frente do meu carro, na chegada. Que eles permaneçam aqui por muito tempo…

Em decorrência, lembrei-me dos meus cachorros. Da Oyá, que fugiu para outras paragens ignoradas. Do Exu, que morreu estupidamente pelo meu desconhecimento sobre a gravidade da giardíase. Da pretinha, que se foi ainda novinha pelo mesmo motivo. Até que aprendi e consegui formar um trio canino razoável: o desprovido Num É, que a cada dia fica mais enjoado e neurótico, restando apenas o seu charme particular para se relacionar com os seus iguais. Da Preta, a Rottweiller, que se tornou a melhor cachorra da minha vida (entre os animais!), com sua meiguice e apego afetivo, a sua territorialidade intensa, sua vigilância incansável e sua inteligência acima da média. E, por último, a Branquinha, uma linda vira-lata legítima, pequena, levada e fugidia a banhos (detesta água e quando lhe dou banho, ela se intriga comigo o resto do dia).

GERAL DA FILMADORA 748Enfim, um universo totalmente diferente dos meus últimos 50 anos de vida, imitação da minha infância/adolescência, e que me trouxe de volta a motivação e a tranquilidade que já perdera. E neste ambiente, naturalmente, mudanças outras ocorreram…

Para economizar e investir no sítio, deixei de fumar, ampliando em 1 Salário Mínimo mensal a minha capacidade de custeio. Deixando de fumar, meu paladar voltou, livrando-me do consumo exagerado de sal, normalizando a minha pressão em 12/8 (tô garoto). Para livrar-me da glicose alta (decorrência recente da minha obesidade antiga), comecei a consumir verduras, suco de maxixe, salada de maxixe e frutas, muitos destes alimentos produzidos lá no Natureza. E o mais surpreendente: gostei! Emagreci doze quilos, sem remédios alopáticos e sem os sofrimentos históricos das dietas tradicionais. Claro que  a cabeça feliz ajudou. Claro que a motivação real do sonho rural, ajudou. Claro que os meus amigos bichos ajudaram. E claro que a companheira e os filhos, quando GE DIGITAL CAMERAaparecem ou telefonam, ajudaram.

Tudo isto, sem traumas, sem dramas, sem medos dos terrorismos médicos e sociais que nos patrulham diuturnamente. Apenas circunspecto nas minhas convicções e desejos.

Bendito 2013! Que os anos vindouros sejam iguais ou melhores, pois assim chego aos cem anos brincando.

Pronto, falei de mim naquilo que me aconteceu de mais profundo. Tô feliz, quase natureba, e espero que vocês tenham alcançado o melhor para si.

Bom fim de semana a todos…

sábado, 18 janeiro, 2014 Posted by | Comentário | , , , | 1 Comentário

E enquanto o Reserva Moral viaja em férias…

Publicado em 17/01/2014

Conceição: Estadão manipula dados do aluguel de Genoino

“Como a matéria do Estadão tem informações equivocadas, ensejou comentários maldosos nas redes sociais.

O Conversa Afiada republica texto de Conceição Lemes, extraído do Viomundo:

Estadão manipula dados sobre casa alugada por família de Genoino


por Conceição Lemes
O leitor Álvaro Vianna postou no Facebook do Viomundo: O Estadão online noticia, hoje, que Genoíno teria alugado, através de seu filho, imóvel de alto padrão, em Brasília, onde cumpriria a prisão domiciliar. Informação com todo o jeito da manipulação corriqueira dos nossos jornalões. Será que teria como nos dar a informação mais correta?
Álvaro refere-se à reportagem publicada em o Estado desta quinta-feira 16, que afirma: Ao mesmo tempo que alega dificuldades financeiras que o levaram a fazer uma “vaquinha na internet” para pagar a multa pela condenação no processo do mensalão, o ex-deputado José Genoino (PT) acaba de alugar por R$ 4 mil mensais uma casa de 450 metros quadrados em área de classe média alta de Brasília, onde passou a cumprir prisão domiciliar. Há três semanas, o ex-deputado e sua mulher ocupam o imóvel de três suítes.
No Facebook, Miruna, filha de Genoino, responde: Sim, alugamos uma casa em Brasília. Por quê? Porque meu pai está em prisão domiciliar FORA DE SEU DOMICÍLIO. Esse aluguel está sendo pago com muito sacrifício, entre eles, meu, do meu marido e dois filhos. Nos mudarmos para a casa dos meus pais [em São Paulo] para podermos ajustar nossa vida financeira graças a essa injustiça que está acontecendo. Agora, eu não fui para a Europa com o dinheiro público, como o presidente do STF. Não. E ainda assim, o escândalo que a mídia quer criar é ESTARMOS PAGANDO PARA MEU PAI CUMPRIR PRISÃO DOMICILIAR FORA DE SEU DOMICÍLIO. Francamente…
Realmente, a matéria do Estadão manipula as informações sobre o aluguel da casa. Cheira má fé.
Aos fatos.
Em função do ministro Joaquim Barbosa, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ter  negado a José Genoino prisão domiciliar em São Paulo, onde o ex-deputado federal e ex-presidente nacional do PT tem a sua casa própria,  sua família teve de alugar um imóvel em Brasília. Portanto,  Genoino está sendo obrigado a pagar aluguel para cumprir a pena.
Em Brasília há setores de condomínios de alto padrão e setores de condomínios de classe média. A casa alugada pela família de  Genoino está localizada em um condomínio de classe média. Fica em um terreno de 450 metros quadrados. Ela não tem 450 metros quadrados de construção, como diz o Estadão.
A casa não é para abrigar apenas José Genoino e sua esposa Rioco, mas para acolher toda a família. Afinal, não se sabe por quanto tempo Genoino terá de permanecer em Brasília. Portanto, a casa é para hospedar Rioco,  Genoino, os três filhos, dois genros e dois netos. Motivo pelo qual há necessidade de três quartos.
E justamente por não se ter certeza de quanto tempo Genoino permanecerá em prisão domiciliar em Brasília, a casa — toda mobiliada — foi alugada por temporada. O aluguel custará R$ 4 mil mensais. Aluguel por temporada — todo mundo sabe — custa mais caro.
A casa não foi alugada apenas por Ronan, filho de  Genoino, como consta na matéria do Estadão. Ela foi alugada em nome de Ronan e de um dos cunhados. O dinheiro virá de recursos dos filhos e da própria aposentadoria de Genoino.
Como a matéria do Estadão tem informações equivocadas, ensejou comentários maldosos nas redes sociais. Diziam que o dinheiro do aluguel seria desviado das doações para pagamento da multa de R$ 667,5 mil a Genoino imposta pela Justiça. É muita maldade junta. São pessoas que usam régua própria, e em si, para medir outras.
A casa foi alugada antes de ter início a campanha para levantamento de recursos para pagamento da multa. E tão logo alcance o valor, será encerrada. Tudo está sendo conduzido com  muita transparência.
A propósito. As doações já atingiram R$ 530.984, 53 – 79,5% do total multa.

Clique aqui para ler “Miruna explica aluguel da casa para Genoino”
E aqui para “Doações para Genoino: R$ 527 mil arrecadados”

sábado, 18 janeiro, 2014 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

Para a direita brasileira, democracia é isto aí…

Publicado em 13/01/2014

Melo e o Golpe branco de Barbosa

A coisa chegou ao ponto de pura esculhambação.

Saiu na Folha (*) inspirado artigo de Ricardo Melo:

O ensaio de golpe branco do STF

(…)
… a democracia brasileira vem sendo fustigada pela hipertrofia do papel do Judiciário, em especial do Supremo Tribunal Federal. Há quem chame isto de judicialização da política. Ou quem sabe ensaio de golpe branco em vários níveis da administração.
Tome-se o ocorrido em São Paulo. A Câmara Municipal, que mal ou bem foi eleita, decidiu aumentar o IPTU. Sem entrar no mérito, o fato é que a proposta contou com os votos inclusive do PMDB –partido ao qual pertence o presidente da Fiesp, garoto propaganda da campanha contra o reajuste. O que fizeram os derrotados? Mobilizaram os eleitores?
Nem pensar. Recorreram a um punhado de desembargadores para derrubar a medida. Até o Tribunal de Contas do Município, que de Judiciário não tem nada, surfou na onda para barrar… corredores de ônibus! Tivesse o TCM a mesma agilidade para eliminar seus próprios descalabros e sinecuras, quando não a si mesmo, a população ganharia muito mais.
A decantada independência de poderes virou, de fato, sinônimo de interferência do Poder Judiciário. Tudo soa mais grave quando a expressão máxima deste, o Supremo Tribunal Federal, comporta-se como biruta de aeroporto. Muda de ideia ao sabor de ventos (mais de alguns do que de outros), e não do Direito. Ao mesmo tempo, deixa em plano secundário assuntos eminentemente da competência judiciária –como o quadro de calamidade nos presídios brasileiros.
Os casos do mensalão e assemelhados retratam os desequilíbrios. O mais recente: enquanto o processo dos petistas foi direto ao Supremo, o do cartel tucano, ao que tudo indica, será dividido entre instâncias diferentes. Outro exemplo, entre outros tantos, é a descarada assimetria de tratamento em relação a José Genoino e Roberto Jefferson.
A coisa chegou ao ponto de pura esculhambação. O presidente do STF, Joaquim Barbosa, vetou recursos do ex-presidente da Câmara João Paulo Cunha. Com a empáfia habitual, decretou a prisão imediata do réu, mas não assinou a papelada. E daí? Lá se foi Barbosa de férias, exibindo desprezo absoluto por trâmites pelos quais ele deveria ser o primeiro a zelar. Resultado: o condenado, com prisão decretada, está solto. Mas se era para ficar solto, por que decretar a prisão do modo que foi feito? Já ações como a AP 477, que pede cadeia para o deputado Paulo Maluf, dormitam desde 2011 nos escaninhos do tribunal.
A destemperança seria apenas folclore não implicasse riscos institucionais presentes e futuros. Reconheça-se que muitas vezes vale tampar o nariz diante deste Congresso, mas entre ele e nenhum parlamento a segunda alternativa é infinitamente pior. Na vida cotidiana, as pessoas costumam se referir a chefes e autoridades como aqueles que “mandam prender e mandam soltar”. No Brasil, se quiser prender alguém, o presidente da República precisa antes providenciar um mandado judicial –sorte nossa! Barbosa dispensa esta etapa: como ele “se acha” a Justiça, manda prender, soltar, demitir, chafurdar, cassar, legislar –sabe-se lá onde isto vai parar, se é que vai parar.

Navalha

Para reforçar os afiados argumentos de Ricardo Melo é bom lembrar que o professor Canotilho, da Universidade de Coimbra, considera o Supremo brasileiro o mais poderoso do mundo.

E que o Brasil tem duas Constituições em atividade: a de 1988 e a que o Supremo escreve, toda semana, às terças, quartas e quintas.

Que um presidente do Supremo, recentemente, tentou dar um Golpe branco.

Foi Gilmar Dantas (**), que, para “abafar o caso“ dos dois Hcs Canguru que deu a Daniel Dantas, inventou um novo Estado da Direita e chamou o Presidente da República às falas, por conta de um grampo sem áudio que jamais existiu.

Como demonstrou o irrefutável “Operação banqueiro”, de Rubens Valente.

Cabe lembrar, também, que a notável colonista Dora Kramer, ao sair de férias, anunciou que Joaquim Barbosa entrará na política, provavelmente como candidato a Senador – de Oposição – pelo Rio.

Neste domingo  12, ao voltar das férias, ela disse que Ellen Gracie deverá ser a vice de Aécio.

Ellen foi aquela ministra do Supremo indicada também por FHC – Gilmar é a herança maldita do Príncipe da Privataria -, que criou a inesquecível “súmula vinculante”: Dantas não é Dantas, mas Dantas.

O Brasil é o único país – sério ? – do mundo em que Ministros (?) usam o Supremo para subir na vida – às vezes, através da Política.

Outras vêzes …

Paulo Henrique Amorim
(*) Folha é um jornal que não se deve deixar a avó ler, porque publica palavrões. Além disso, Folha é aquele jornal que entrevista Daniel Dantas DEPOIS de condenado e pergunta o que ele achou da investigação; da “ditabranda”; da ficha falsa da Dilma; que veste FHC com o manto de “bom caráter”, porque, depois de 18 anos, reconheceu um filho; que matou o Tuma e depois o ressuscitou; e que é o que é,  porque o dono é o que é; nos anos militares, a Folha emprestava carros de reportagem aos torturadores.
(**) Clique aqui para ver como notável colonista da Globo Overseas Investment BV se referiu a Ele. E aqui para ver como outra notável colonista da GloboNews e da CBN se referia a Ele. O Ataulfo Merval de Paiva preferiu inovar. Cansado do antigo apelido, o imortal colonista decidiu chamá-lo de Gilmar Mentes. Esse Ataulfo é um jenio. O Luiz Fucks que o diga.

segunda-feira, 13 janeiro, 2014 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário