Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Lixo em busca de reciclagem…

joaquim_barbosa198_aroeiraEsquecido no lixo da história recente do país, desde que se aposentou precocemente por estar sendo descortinado em suas dificuldades pessoais de cidadão e de juiz, o ex-ministro Joaquim Barbosa tentou um jeitinho de reaparecer na mídia:
https://br.noticias.yahoo.com/twitter-barbosa-critica-dilma-consulta-ao-mp-222600431.html .
Logicamente, ampliando o coro da oposição canalha (à qual prestou imensos serviços políticos enquanto juiz do STF, chefiando e deturpando conceitos jurídicos para condenar e vilipendiar a todos os oposicionistas que caíram em suas mãos), acusa a presidente Dilma de erro por declarar que consultaria o MP sobre a situação dos ministros a serem nomeados para o próximo governo. A canalhice crítica fica facilmente evidente em um raciocínio simples: se a relação delatada dos políticos no caso Petrobrás e outros, ainda não foi formalmente divulgada, que mal há no fato da presidente consultar os relatores das investigações, evitando assim constrangimentos posteriores por ter que substituir ministros implicados em denúncias? Nenhum mal, pelo contrário, demonstra a preocupação presidencial com a retidão dos seus nomeados! Mas o famigerado e auto-defenestrado ex-ministro, usando a “inteligência”, “senso de justiça”, “sapiência jurídica” e “serenidade”, assim não considera… Ou será que, no fundo, no fundo, ele não se irritou (coisa rara em tão pacífica personalidade) pelo fato da Dilma ter tomado uma medida preventiva e profilática na montagem de sua nova equipe? Medidas como esta, se tivessem sido tomadas pelo Lula, quando da indicação do “ilibado” Joaquim Barbosa ao STF, teria identificado nele seu perfil nada abonador enquanto agressor doméstico de mulher, os problemas psicológicos que o reprovaram para a diplomacia e o falso moralismo que se comprovaria, durante o exercício do cargo, em maracutaia para adquirir cobertura nos EUA sem pagar imposto. E assim não teria ocorrido o vexame do Lula, ao tentar quebrar um dogma institucional (a ausência de um negro no STF), ver seu indicado trocar os pés pelas mãos, a ponto de, em sua saída para auto-aposentadoria, não comparecer no ato de substituição e ainda ser discretamente censurado por seus pares, sobre sua gestão.

Muito mais importante do que o que se diz, é saber-se quem o diz e porque o diz…

quarta-feira, 24 dezembro, 2014 - Posted by | Uncategorized | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: