Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Será que vai vir ao caso? Duvido… Ou melhor: duvidamos todos…

3/4/2016 15:36

Ministro do STF manda investigar superplanilha da Odebrecht

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki determinou a abertura de um procedimento para que a Procuradoria-Geral da República apure a superplanilha da Odebrecht com supostos pagamentos a pelo menos 316 políticos de 24 partidos, que foi encontrada pela Lava Jato.

Relator do esquema de corrupção da Petrobras no Supremo, Teori também decidiu devolver para o juiz Sergio Moro o comando das fases Acarajé, que teve como alvo principal o casal de marqueteiros João Santana e Mônica Moura, e Xepa, que apura suspeitas de propina e lavagem de dinheiro envolvendo a Odebrecht.

A superplanilha foi apreendida na casa do executivo Benedicto Barbosa da Silva Junior, alvo da operação Acarajé, em fevereiro.

O documento detalha o suposto repasse da Odebrecht a ministros, prefeitos, governadores, deputados e senadores para campanhas municipais de 2012 e na eleição de 2014.

Veja planilha

Como o documento envolvia autoridades com foro privilegiado, Moro encaminhou os dados ao STF. Agora, Teori abriu um procedimento e vai enviar o documento para que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, faça uma análise.

O Ministério Público vai opinar se há ou não indícios que justifiquem o pedido de abertura de inquérito ao STF contra os políticos citados.

Para Teori, não ficou caracterizado que Moro usurpou competência do Supremo ao desencadear essas duas etapas da Lava Jato, já que elas não alcançaram pessoas com foro privilegiado. O ministro também decidiu que cabe ao juiz do Paraná avaliar os pedidos de revogação de prisão dessas fases.

As investigações da Acarajé tiveram início com a apreensão de documentos que indicam supostos pagamentos de propina com dinheiro desviado da Petrobras para o marqueteiro João Santana e a mulher, Mônica Moura, responsáveis pelas três últimas campanhas presidenciais do PT.

O Ministério Público Federal chegou a oferecer denúncia contra o casal, mas os processos foram encaminhados ao STF. Se a Justiça aceitar, eles se tornam réus. O casal está preso desde fevereiro, e Mônica negocia delação.

82197 visitas – Fonte: Folha

domingo, 24 abril, 2016 Posted by | Repassando... | | Deixe um comentário

Ambos os tipos agiam fomentando o “suicídio” coletivo…

Dilma ainda vai em cana

quinta-feira, 21 abril, 2016 Posted by | Repassando... | | Deixe um comentário

Ele só respeita a própria mãe (se é que ele tem)…

Inacreditável: Moro sequestra casa onde vive mãe de Dirceu

Na prática, o imóvel fica à disposição da Justiça
publicado 15/04/2016

moro e mãe do dirceu

Dr Moro, essa é a Dona Olga que, aos 94 anos, está doente (foto de Paulo Tadeu no Twitter)

Saiu no site da revista Época:
Moro sequestra casa onde vive mãe de Dirceu

Na prática, o imóvel fica à disposição da Justiça, mas dona Olga Guedes da Silva, de 94 anos, pode continuar vivendo nela como depositária da casa

O juiz federal Sérgio Moro decretou o sequestro da casa em Passa Quatro, no interior de Minas Gerais, onde vive a mãe do ex-ministro da Casa Civil durante o governo Lula, José Dirceu, condenado por corrupção no mensalão e preso na Pixuleco, 17ª fase da Lava Jato, no ano passado acusado de receber propinas no esquema Petrobras.

Na prática, o imóvel fica à disposição da Justiça, mas dona Olga Guedes da Silva, de 94 anos, pode continuar vivendo nela como depositária da casa. A decisão é do dia 6 de abril e se tornou pública nesta quinta-feira, 14. O sequestro de bens é uma medida judicial utilizada para que a Justiça possa reaver o dinheiro desviado em caso de uma condenação judicial.

(…)

sexta-feira, 15 abril, 2016 Posted by | Repassando... | | Deixe um comentário

A lógica golpista…

nó cego.jpg

quarta-feira, 13 abril, 2016 Posted by | Repassando... | | Deixe um comentário

A festa dos canalhas…

Defesa de Lula: desculpas de Moro ao STF não valem

quarta-feira, 6 abril, 2016 Posted by | Repassando... | | 1 Comentário

As ruas são a única trincheira de luta…

O Brasil diz não ao Golpe

Mobilizações ocorrem em, pelo menos, 56 cidades pelo Brasil e também na Europa
publicado 31/03/2016

democracia_phixr.jpg

Atos ainda ocorrem em todo o país

Da Rede Brasil Atual, com informações atualizadas:
Movimentos sociais e centrais sindicais organizadas na Frente Brasil Popular realizam, nesta quinta-feira (31), mobilização nacional em defesa da democracia e contra o golpe, a reforma da Previdência e o ajuste fiscal. Eles não pretendem deixar as ruas, independente do resultado do processo de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff. “Não vamos reconhecer um eventual governo (Michel) Temer. A ‘saída Temer’ é um jogo casado dos golpistas”, afirmou o presidente da CUT São Paulo, Douglas Izzo.

Para o dirigente sindical, um governo de coalizão entre PMDB, PSDB e DEM representa “o pior dos mundos” para os trabalhadores e vai ser enfrentado com amplas mobilizações e paralisações. “Não vamos reconhecer um governo que não tem a legitimidade dos votos do povo. Que só representa ajuste, flexibilização das leis trabalhistas e ataques contra os programas sociais”, disse Izzo.

Já no caso da derrota dos defensores do impeachment, o coordenador estadual do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) Gilmar Mauro ressalta que os movimentos vão pressionar o governo a adotar o programa vencedor das eleições de 2014 e adotar uma agenda econômica de desenvolvimento e distribuição de renda. Dentre as pautas estão as reformas política, tributária e das comunicações, a taxação das grandes fortunas, o fim do ajuste fiscal e a retomada dos programas sociais, que já vêm sendo colocadas pelos movimentos desde o ano passado.

“Evidente que do ponto de vista legal há uma busca do governo em mobilizar 180 votos no Congresso e depois reorganizar o governo. Mas também é preciso ressaltar que a mobilização dos movimentos sociais e centrais foi determinante para evitar retrocessos. Nós não estamos aqui colocando ‘tudo bem, vamos lutar contra o golpe’. Nós queremos ser ouvidos por esse governo. E as nossas pautas precisam ser ouvidas”, explicou Mauro.

(…)

As mobilizações ocorrem em, pelo menos, 56 cidades pelo Brasil e também na Europa.

Veja as fotos publicadas nas redes sociais.

Chico Buarque, no RJ

sexta-feira, 1 abril, 2016 Posted by | Repassando... | | Deixe um comentário