Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Leiam e deixem de nos chamar de velhinhos tarados! Certo?

02/08/2017 12:22 – Copyleft

Tribunal Europeu afirma importância do sexo para idosos

O tribunal da U.E. restabeleceu um princípio do respeito à dignidade humana que é fundamental em qualquer idade


Flavio Aguiar

Sérgio Lemos

Tudo começou quando Maria Morais, uma cidadã portuguesa, teve de se submeter a uma cirurgia em seus órgãos genitais. Isto aconteceu em 1995. Por alguma razão, o resultado não foi bom para ela. Queixou-se de que a cirurgia defeituosa deixara-a num estado em que não tinha a possibilidade de ter um desempenho sexual satisfatório. Exigiu uma indenização, processando o hospital.

Em primeira instância, ganhou. Mas o hospital recorreu. E em 2013 – 18 anos depois do episódio original – o Tribunal de Recursos reduziu em um terço a indenização pedida. Justificativa dos três juízes: a reclamante era quinquagenária (não ficou esclarecido se na época da cirurgia ou depois), e “depois dos 50 anos a prática do sexo não é tão importante”. Diga-se de passagem que os três juízes, dois homens e uma mulher, tinham mais de 50 anos.

Não satisfeita, Maria Morais recorreu ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, que tem sede na França. E agora, em 2017, a Corte da União Europeia bateu o martelo: sexo depois dos cinquenta é importante sim. Condenou o tribunal português por prática discriminatória contra idosos, restabeleceu o valor original da indenização pedida e acresceu-lhe os custos advocatícios e jurídicos. Total, quase 6 mil euros, no câmbio turismo, equivalente a quase 24 mil reais.

O valor pode parecer pequeno. O princípio não o é. O tribunal da U. E. restabeleceu um princípio do respeito à dignidade humana que é fundamental em qualquer idade. Ainda mais que está comprovada – e o episódio desencadeou, duas semanas atrás, uma torrente de análises neste sentido – a importância da prática sexual por idosos para a própria saúde corporal e mental.

Em primeiro lugar, há a questão do prazer, fundamental em qualquer idade, desde que obtido por mútuo consentimento, é claro.

Mas há mais. Durante a prática de atividade sexual – de qualquer tipo, em todos os sentidos, masturbação, cópula, amasso, etc, – o corpo libera um agente neurotransmissor chamado dopamina. E recentes pesquisas demonstram que a dopamina exerce influência benéfica no cérebro sobre o armazenamento da memória. Ou seja, ajuda a combater males como Alzheimer, Parkinson, esclerose, etc.

E mais ainda. Depois da prática sexual, derrama-se no corpo humano outro neuro-transmissor, a serotonina, em quantidades apreciáveis. A serotonina é responsável pela comunicação entre as ramificações das células nervosas, que não se tocam entre si. Sua falta acarreta transformações negativas do humor, podendo causar depressão. É chamada, algo impropriamente, de “hormônio do prazer”, devido à sensação que se segue á prática do sexo.

Em altas latitudes, como aqui em Berlim, o escurecimento do dia hibernal causa falta de vitamina D, que é fundamental para sintetizar a serotonina. Anualmente, na Alemanha, registram-se 800 mil casos de depressão causados pela falta de insolação, de vitamina D, e consequentemente, de serotonina. Suspeita-se que, por falta de informação, outras 800 mil pessoas não registrem seus casos junto ao sistema de saúde.

Não se confunda isto com alguma melancolia poética hibernal, ou pela perda de algum ente querido, por exemplo. A depressão clínica é um quadro grave que, pela inanição, pode levar até à morte. É isto que a prática do sexo ajuda a combater. Ainda mais em se tratando de idosos, que têm mais dificuldade de locomoção e, portanto, de exibição à luz solar.

A decisão do Tribunal Europeu de Recursos Humanos não só fez justiça à reivindicação de Da. Maria Morais, como também ajudou a reafirmar o princípio de que tod@s – idos@s também – têm direito a uma vida saudável e cheia de prazer.

Em tempo: há alimentos que ajudam a produção de dopamina e serotonina, como o chocolate amargo, a castanha do Pará, a banana, o abacaxi, o tomate e também o vinho tinto, tomado com moderação.

Anúncios

quinta-feira, 3 agosto, 2017 Posted by | Comentário, Repassando... | | Deixe um comentário

A Lista dos Canalhas está feita. Falta esperamos 2018, para darmos o troco a eles.

3/8/2017 08:47

Pelo menos duas coisas aproveitáveis aconteceram ontem, na farsa da Câmara: a votação pró-canalha em número menor do que alardeavam e a identificação nominal e partidária dos vendilhões do templo. São 264 crápulas que tiveram o cinismo de, dissimulando a corrupção do voto em nome do Brasil, da estabilidade, ou dizendo apenas adiar o julgamento do Trairão para 2019, mantiveram o Ali-Babá na boca da caverna das riquezas nacionais a serem roubadas. Mas esta lista é maior, pois quase 20 crápulas parlamentares se ausentaram, fugindo das câmeras e da identificação. E há ainda as prostitutas arrependidas e acuadas que votaram contra o Temer, por sentirem que em 2018 a justiça deverá ser feita (entre estes o Tiririca, o Sérgio Reis, Bolsonaros pai e filho e outros).

Tudo bem. Esta lista que aparece abaixo será impressa e colada na parede do meu quarto, à espera de 2018. Lá, acomanharei paso-a-passo, a resposta dos eleitores a estes bandidos, nas urnas. Em paralelo, farei o cotejamento dos votos brasileiros aos que votaram contra o Ladrão do Alvorada. Creio que desta análise, poderemos conhecer um pouco mais os valores políticos e morais dos brasileiros que ontem se calaram, de cócoras, diante da cloaca parlamentar federal…

Henrique Miranda

_______________________________________________________________________

Compartilhe: a lista dos deputados que votaram para salvar Temer

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira (2) a denúncia contra de corrupção contra o presidente Michel Temer, apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentada em 26 de junho

Eram necessários 342 votos para que o Supremo Tribunal Federal (STF) pudesse continuar as investigações, mas apenas 227 deputados votaram contra o peemdebista.

Ao longo dos últimos meses, o Planalto se empenhou em atender a demandas de deputados por cargos e por emendas parlamentares. Só em julho, foram R$ 1,8 bilhões. Temer também intensificou a agenda de encontros. Em um único dia, nesta terça-feira (1), 35 deputados foram ao gabinete presidencial.

No mesmo dia, para atender à bancada ruralista, por exemplo, o governo publicou a medida provisória (MP) 793, que cria o Programa de Regularização Rural (PRR). O texto permite que produtores acertem dívidas vencidas até 30 de abril de 2017 com Funrural (Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural).

Com o resultado da Câmara, Temer continua no mandato e a investigação só será retomada em 2019, quando ele deixar o Palácio do Planalto.

Confira quem foram os deputados que votaram para salvar o peemedebista:

PMDB

Alceu Moreira (PMDB-RS)

Altineu Côrtes (PMDB-RJ)

André Amaral (PMDB-PB)

Aníbal Gomes (PMDB-CE)

Baleia Rossi (PMDB-SP)

Cabuçu Borges (PMDB-AP)

Carlos Bezerra (PMDB-MT)

Carlos Marun (PMDB-MS)

Celso Jacob (PMDB-RJ)

Celso Maldaner (PMDB-SC)

Cícero Almeida (PMDB-AL)

Daniel Vilela (PMDB-GO)

Darcísio Perondi (PMDB-RS)

Dulce Miranda (PMDB-TO)

Elcione Barbalho (PMDB-PA)

Fábio Ramalho (PMDB-MG)

Fabio Reis (PMDB-SE)

Flaviano Melo (PMDB-AC)

Hermes Parcianello (PMDB-PR)

Hildo Rocha (PMDB-MA)

Hugo Motta (PMDB-PB)

Jéssica Sales (PMDB-AC)

João Arruda ( PMDB-PR)

João Marcelo Souza (PMDB-MA)

José Fogaça (PMDB-RS)

Jose Priante (PMDB-PA)

Josi Nunes (PMDB-TO)

Lelo Coimbra (PMDB-ES)

Leonardo Picciani (PMDB-RJ) *ministro do Esporte

Leonardo Quintão (PMDB-MG)

Lucio Mosquini (PMDB-RO)

Lucio Vieira Lima (PMDB-BA)

Marco Antônio Cabral (PMDB-RJ)

Marinha Raupp (PMDB-RO)

Marx Beltrão (PMDB-AL) *ministro do Turismo

Mauro Lopes (PMDB-MG)

Mauro Mariani (PMDB-SC)

Mauro Pereira (PMDB-RS)

Moses Rodrigues (PMDB-CE)

Newton Cardoso Jr (PMDB-MG)

Osmar Terra (PMDB-RS)

Pedro Chaves (PMDB-GO)

Pedro Paulo (PMDB-RJ)

Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC)

Ronaldo Benedet (PMDB-SC)

Saraiva Felipe (PMDB-MG)

Sergio Souza (PMDB-PR)

Simone Morgado (PMDB-PA)

Soraya Santos (PMDB-RJ)

Valdir Colatto (PMDB-SC)

Walter Alves (PMDB-MG)

Zé Augusto Nalin (PMDB-RJ)

PSDB

Antonio Imbassahy (PSDB-BA) *ministro da Secretaria de Governo

Arthur Virgílio Bisneto (PSDB-AM)

Bonifácio Andrade (PSDB-MG)

Bruna Furlan (PSDB-SP)

Bruno Araújo (PSDB-PE) *ministro de Cidades

Caio Narcio (PSDB-MG)

Célio Silveira (PSDB-GO)

Domingos Sávio (PSDB-MG)

Elizeu Dionizio (PSDB-MS)

Geraldo Resende (PSDB-MS)

Giuseppe Vecci (PSDB-GO)

Izalci Lucas (PSDB-DF)

Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR)

Marco Tebaldi (PSDB-SC)

Marcus Pestana (PSDB-MG)

Nelson Padovani (PSDB-PR)

Nilson Leitão (PSDB-MT)

Nilson Pinto (PSDB-PA)

Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG)

Rodrigo de Castro (PSDB-MG)

Rogério Marinho (PSDB-RN)

Yeda Crusius (PSDB-RS)

PP

Aguinaldo Riberio (PP-AL)

André Abdon (PP-AP)

André Fufuca (PP-MA)

Arthur Lira (PP-AL)

Beto Salame (PP-PA)

Beto Rosado (PP-RN)

Cacá Leão (PP-BA)

Covatti Filho (PP-RS)

Dilceu Sperafico (PP-PR)

Dimas Fabiano (PP-MG)

Eduardo da Fonte (PP-PE)

Ezequiel Fonseca (PP-MT)

Fausto Pinato (PP-SP)

Fernando Monteiro (PP-PE)

Franklin (PP-MG)

Guilherme Mussi (PP-SP)

Hiran Gonçalves (PP-RR)

Iracema Portella (PP-PI)

José Otávio Germano (PP-RS)

Julio Lopes (PP-RJ)

Lázaro Botelho (PP-TO)

Luiz Fernando Faria (PP-MG)

Macedo (PP-CE)

Maia Filho (PP-PI)

Marcus Vicente (PP-ES)

Mário Negromonte Jr. (PP-BA)

Nelson Meurer (PP-PR)

Paulo Henrique Lustosa (PP-CE)

Paulo Maluf (PP-SP)

Renato Andrade (PP-MG)

Renato Molling (PP-RS)

Renzo Braz (PP-MG)

Ricardo Izar (PP-SP)

Roberto Balestra (PP-GO)

Roberto Britto (PP-BA)

Simão Sessim (PP-RJ)

Toninho Pinheiro (PP-MG)

PR

Aelton Freitas (PR-MG)

Alexandre Valle (PR-RJ)

Alfredo Nascimento (PR-AM)

Bilac Pinto (PR-MG)

Brunny (PR-MG)

Cajar Nardes (PR-RS)

Delegado Edson Moreira (PR-MG)

Édio Lopes (PR-RR)

Giacobo (PR-PR)

Gorete Pereira (PR-CE)

João Carlos Bacelar (PR-BA)

José Carlos Araújo (PR-BA)

José Rocha (PR-BA)

Laerte Bessa (PR-DF)

Lúcio Vale (PR-PA)

Luiz Cláudio (PR-RO)

Luiz Nishimori (PR-PR)

Magda Mofatto (PR-GO)

Marcelo Delaroli (PR-RJ)

Marcio Alvino (PR-SP)

Mauricio Quintella (PR-AL) *ministro dos Transportes

Miguel Lombardi (PR-SP)

Milton Monti (PR-SP)

Paulo Feijó (PR-RJ)

Paulo Freire (PR-SP)

Remídio Monai (PR-RR)

Sebastião Oliveira (PR-PE)

Vinicius Gurgel (PR-AP)

PSD

Átila Lins (PSD-AM)

Cesar Souza (PSD-SC )

Delegado Éder Mauro (PSD-PA)

Diego Andrade (PSD-MG)

Domingos Neto (PSD-CE)

Edmar Arruda (PSD-PR)

Evandro Roman (PSD-PR)

Fábio Faria (PSD-RN)

Goulart (PSD-SP)

Herculano Passos (PSD-SP)

Heuler Cruvinel (PSD-GO)

Jaime Martins (PSD-MG)

João Paulo Kleinübing (PSD-SC)

João Rodrigues (PSD-SC)

Júlio Cesar (PSD-PI)

Marcos Montes (PSD-MG)

Raquel Muniz (PSD-MG)

Rogério Rosso (PSD-DF)

Rômulo Gouveia (PSD-PB)

Thiago Peixoto (PSD-GO)

Victor Mendes (PSD-MA)

Walter Ihoshi (PSD-SP)

PSB

Adilton Sachetti (PSB-MT)

Átila Lira (PSB-PI)

Danilo Forte (PSB-CE)

Fabio Garcia (PSB-MT)

Fernando Coelho Filho (PSB-PE) *ministro de Minas e Energia

Heráclito Fortes (PSB-PI)

José Reinaldo (PSB-MA)

Maria Helena (PSB-RR)

Marinaldo Rosendo (PSB-PE)

Tenente Lúcio (PSB-MG)

Tereza Cristina (PSB-MS)

DEM

Abel Mesquita Jr. (DEM-RR)

Alberto Fraga (DEM-DF)

Claudio Cajado (DEM-BA)

Carlos Melles (DEM-MG)

Efraim Filho (DEM-PB)

Eli Corrêa Filho (DEM-SP)

Elmar Nascimento (DEM-BA)

Felipe Maia (DEM-RN)

Francisco Floriano (DEM-RJ)

Hélio Leite (DEM-PA)

Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP)

José Carlos Aleluia (DEM-BA)

Juscelino Filho (DEM-MA)

Marcelo Aguiar (DEM-SP)

Marcos Soares (DEM-RJ)

Mendonça Filho (DEM-PE) *ministro da Educação

Misael Varella (DEM-MG)

Missionário José Olimpio (DEM-SP)

Osmar Bertoldi (DEM-PR)

Pauderney Avelino (DEM-AM)

Paulo Azi (DEM-BA)

Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO)

Vaidon Oliveira (DEM-CE)

PRB

Antonio Bulhões (PRB-SP)

Beto Mansur (PRB-SP)

Celso Russomanno (PRB-SP)

Cleber Verde (PRB-MA)

Jhonatan de Jesus (PRB-RR)

João Campos (PRB-GO)

Lindomar Garçon (PRB-RO)

Marcelo Squassoni (PRB-SP)

Márcio Marinho (PRB-BA)

Pastor Luciano Braga (PRB-BA)

Roberto Alves (PRB-SP)

Roberto Sales (PRB-RJ)

Rosangela Gomes (PRB-RJ)

Silas Câmara (PRB-AM)

Vinicius Carvalho (PRB-SP)

PTB

Adalberto Cavalcanti (PTB-PE)

Alex Canziani (PTB-PR)

Benito Gama (PTB-BA)

Cristiane Brasil (PTB-RJ)

Jorge Côrte Real (PTB-PE)

Josué Bengtson (PTB-PA)

Jovair Arantes (PTB-GO)

Nelson Marquezelli (PTB-SP)

Nilton Capixaba (PTB-RO)

Paes Landim (PTB-PI)

Pedro Fernandes (PTB-MA)

Ronaldo Nogueira (PTB-RS) *ministro do Trabalho

Sabino Castelo Branco (PTB-AM)

Sérgio Moraes (PTB-RS)

Zeca Cavalcanti (PTB-PE)

PDT

Roberto Góes (PDT-AP)

Solidariedade

Augusto Coutinho (SD-PE)

Aureo (SD-RJ)

Benjamin Maranhão (SD-PB)

Genecias Noronha (SD-CE)

Lucas Vergilio (SD-GO)

Paulo Pereira da Silva (SD-SP)

Wladimir Costa (SD-PA)

Zé Silva (SD-MG)

Podemos

Ademir Camilo (Pode-MG)

Alexandre Baldy (Pode-GO)

Aluisio Mendes (Pode-MA)

Carlos Henrique Gaguim (Pode-TO)

Dr. Sinval Malheiros (Pode-SP)

Ezequiel Teixeira (Pode-RJ)

Jozi Araújo (Pode-AP)

Francisco Chapadinha (Pode-PA)

Ricardo Teobaldo (Pode-PE)

PSC

Andre Moura (PSC-SE)

Júlia Marinho (PSC-PA)

Pr. Marco Feliciano (PSC-SP)

Professor Victório Galli (PSC-MT)

Takayama (PSC-PR)

PPS

Arthur Oliveira Maia (PPS-BA)

PHS

Marcelo Aro (PHS-MG)

PV

Evandro Gussi (PV-SP)

Roberto de Lucena (PV-SP)

Sarney Filho (PV-MA) *ministro do Meio Ambiente

PROS

Rogério Silva (PROS-MT)

Ronaldo Fonseca (PROS-DF)

Toninho Wandscheer (PROS-PR)

PEN

Erivelton Santana (PEN-BA)

Junior Marreca (PEN-MA)

Walney Rocha (PEN-RJ)

PTdoB

Luis Tibé (PTdoB-MG)

PSL

Alfredo Kaefer (PSL-PR)

Dâmina Pereira (PSL-MG)

Luciano Bivar (PSL-PE)

quinta-feira, 3 agosto, 2017 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário