Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Ainda bem que nas camadas reacionárias, sempre aparecem alguns socialistas…

Herdeira do Credit Suisse doa R$ 500 mil a Lula após bloqueio feito por Moro

 “Se Luiz Inácio Lula da Silva é visto como o pai do Bolsa Família, ela quer ser a mãe do ‘Bolsa Lula'”, destaca reportagem da Folha de S. Paulo

SÃO PAULO – “Se Luiz Inácio Lula da Silva é visto como o pai do Bolsa Família, ela quer ser a mãe do ‘Bolsa Lula'”.

Assim que matéria desta sexta-feira (11) do jornal Folha de S. Paulo define a atitude da herdeira da família fundadora do banco Credit Suisse, Roberta Luchsinger, que criou um movimento para apoiar financeiramente o ex-presidente Lula após o bloqueio de quase R$ 10 milhões em planos de previdência e contas bancárias por ordem do juiz Sérgio Moro. Roberta, neta do suíço Peter Paul Arnold Luchsinger, doou cerca de R$ 500 mil em dinheiro, joias e outros bens de valor ao petista.

“Com o bloqueio dos bens de Lula, Moro tenta inviabilizá-lo tanto na política quanto pessoalmente. Vou fazer uma doação para que o presidente possa usar conforme as necessidades dele”, disse a herdeira.

Entre as doações ao ex-presidente, está o último cheque da mesada de seu avô, que morreu no dia 8 de julho aos 92 anos, no valor de 28 mil francos suíços (cerca de R$ 91 mil). “Foi o último cheque que recebi dele e vou repassar integralmente ao Lula. Agora, já podem dizer que ele tinha conta na Suíça, aquela que os procuradores da Lava Jato tanto procuraram e não acharam”, ironiza.

Além disso, também há na lista de bens doados um relógio Rolex (R$ 100 mil) , um anel de diamantes da joalheira Emar Batalha (R$ 145 mil), uma bolsa Chanel (R$ 32 mil), um par de sandálias Christian Louboutin (R$ 3 mil) e um vestido Dolce & Gabbana (R$ 30 mil). A mala com os artigos de luxo será entregue pessoalmente nos próximos dias, em data que está sendo negociada com o ex-ministro Gilberto Carvalho.

Segundo a reportagem do jornal, Roberta pretende lançar sua candidatura a deputada estadual pelo PCdoB nas próximas eleições. Ela se filiou ao partido ao se casar em 2009 com Protógenes Queiroz – eles se divorciaram em 2015. Roberta é crítica aos cortes em programas sociaisaprovados durante a gestão do presidente Michel Temer e diz apoiar a taxação sobre grandes fortunas. Ela ainda afirma não achar incompatível lutar por uma sociedade igualitária, mesmo com seu estilo de vida sofisticado.

Anúncios

sexta-feira, 11 agosto, 2017 Posted by | Comentário, Repassando... | | 1 Comentário