Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

A lógica oportunista dos lobordeiros de sempre.

Qualquer teórico ou defensor do modo capitalista de produção apresenta como principal bandeira econômica a distância do Estado Nação dos processos produtivos, a não ser aqueles relacionados à infraestrutura produtiva (que custa muito dinheiro) e alguns ordenamentos jurídicos básicos. O resto, dizem eles, será resolvido pela lógica do mercado. Se fosse verdade, até que seria interessante, apesar das profundas desigualdades sociais e impactos ambientais decorrentes dos processos economicos capitalistas ao longo da história. Em verdade, esta lógica só é defendida quando o empresariado e os banqueiros vão bem, ganhado rios de dinheiro. Nestes momentos de sucesso, ainda segundo eles, o Estado, se não faz nada, pelo menos não deve atrapalhar. Mas é só surgirem os prejuízos, geralmente originados nas crises geradas pelo próprio modo de produção, o Estado é imediatamente instado a intervir. A crise do sistema financeiro desencadeada pelos EUA é um exemplo emblemático: financiaram de forma irresponsável durante anos, especularam como sempre, esconderam as incompetências operacionais durante anos e agora, para salvar a economia ianque (e por tabela a economia mundial) de uma séria crise, o governo americano, com o dinheiro dos contribuintes, decidiu investir 700 bilhões de dólares na compra de papéis podres, ou seja, empréstimos inadimplentes, para salvar bancos, seguradoras e o escambau. Além dos governos de outros países, ditos desenvolvidos, que tiveram de fazer o mesmo. Se a especulação financeira tivesse dado certo, o Estado continuaria sendo a sogra; como deu errado, ele virou a mãe. Os ditos defensores do sistema dizem hoje que a crise poderia ser resolvida pela tal lógica do mercado, mas num tempo muito longo e com seqüelas fortísssimas (para eles, claro!). E ao fim de tudo, em nome da salvação  da população investidora/poupadora, usar-se-á o dinheiro desta mesma população para salvar os lobordeiros de sempre.

Como disse o Velho Barbudo: O caminho do inferno está pavimentado de boas intenções.

sábado, 20 setembro, 2008 Posted by | Comentário | , , | 2 Comentários