Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Vasco e Roberto: Dinamite (moral) pura!

Sempre fui contra a cartolageBLOGUE VASCO rdinamite_rw_04_12_07_newm antiga e vagabunda que assola o futebol brasileiro, notadamente o futebol carioca. Graças a Deus alguns foram chamados pelo inferno (Caixa-dágua e outros dinossauros), e outros foram democratica e penosamente banidos (Eurico Miranda e similares) e substituídos. E com os novos no poder, acompanhei o resgate do Botafogo pelo Bebeto de Freitas, o Corínthians pelo André Sanchez e agora o Vasco pelo Roberto Dinamite. E deles todos, o que mais me chamou a atenção foi exatamente o Roberto, por ter enfrentado tão acirradamente aquele escória do Eurico Miranda, ter recebido o clube já praticamente rebaixado e em crise financeira e trazê-lo de volta à visibilidade do cenário maior do esporte nacional. Só como exemplo desta odisséia: em plena crise, elevou o número de sócios vascaínos de 900 para mais de 40 mil. Sim, de 900 para 40 mil sócios! Além de trazer de volta o clube para a divisão principal do Campeonato Brasileiro! E, por coisas como essas, o carismático ex-artilheiro (maior goleador dos Campeonatos  Brasileiros, maior artilheiro dos campeonatos cariocas, mais de 700 gols na carreira), reforça hoje sua proativa iderança no clube vascaíno. Poderíamos até ter medo do Roberto em uma única coisa: que, imitando a escória tradicional da cartolagem, use o clube para o seu benefício político-partidário e pessoal, já que está no quarto mandato como deputado estadual. Mas basta olhar o Roberto falando olho-no-olho, basta olhar sua trajetória, para se ter a certeza de que ali está um homem orgulhoso de ser honesto, leal e bem sucedido. Parabéns vascaínos! Parabéns, futebol brasileiro! Que esta febre renovadora se generalize, para a alegria de todos nós.

Imagem: da NET, capturada via Google.

domingo, 8 novembro, 2009 Posted by | Comentário | , , , , , | Deixe um comentário

Profissão de fé…

BLOGUE SOCIAL Darcy Ribeiro O povo brasileiroPrezados leitores,

Em virtude de certos spams moralmente aleijados que têm postado comentários reacionários em certos tópicos nossos, desejo pela última vez explicar que este blogue tem como finalidade dar espaços de informação e divulgação de idéias que permitam a formação de um intercâmbio cognitivo e construtivo à respeito das inúmeras questões da sociedade em que vivemos. Claro que priorizo aquelas que têm menos espaço na sociedade tradicional que está aí, exatamante porque  a dita cuja só permite em seus meios de informação aquilo que convêm ao sistema dominante (embora aqui ou ali vazem coisas por ela indesejadas) e eu ajo em contraposição a esta mesmice dogmática e intencional da dominação. Mas isso não quer dizer que esteja defendendo à ferro-e-fogo tudo que acontece em decorrência das informações, idéias e opiniões pessoais minhas e de outros, que publico. Apenas me exponho ao processo de contribuição social, gerando discussões (e às vezes polêmicas) que se desenvolvem paralelamente através dos comentários, o que acho tremendamente saudável quando feito em um clima de argumentos claros e respeitosos e quando cada  um considere as matérias desse blogue como mais uma informação para o seu pensar e decidir. Fica claro que não sou nem pretendo ser guru de ninguém, apenas um homem que busca inserir-se no seu tempo da melhor maneira que consegue para contribuir com seu ambiente. E que acredita, acima de tudo, na capacidade e no direito de cada um de informar-se e decidir livremente.

Nesse sentido, faço minhas as palavras do saudoso Darcy Ribeiro que, já praticamente morto e em seu último livro, escreveu:

“[…] Sou um homem de causas. Vivi sempre pregando, lutando, como um cruzado, pelas causas que me comovem. Elas são muitas, demais: a salvação dos índios, a escolarização das crianças, a reforma agrária, o socialismo em liberdade, a universidade necessária. Na verdade, somei mais fracassos que vitórias em minhas lutas, mas isso não importa. Horrível seria ter ficado ao lado dos que venceram nessas batalhas (…) Portanto, não se iluda comigo, leitor. Além de antropólogo, sou homem de fé e de partido. Faço política e faço ciência movido por razões éticas e por um profundo patriotismo. Não procure, aqui, análise isenta. Este é um livro que quer ser participante (…), que aspira ajudar o Brasil a encontrar-se a si mesmo”.

Não tenho as mesmas circunstâncias de vida nem a grandeza desse intelectual maravilhoso, mas comungo profundamente com suas idéias e busco, da melhor maneira possível, praticá-las. Respeitando-me e respeitando vocês.

segunda-feira, 27 julho, 2009 Posted by | Comentário | , , , | Deixe um comentário

E nós é que somos os civilizados!

Se você ainda não leu o livro “Enterrem meu coração na curva do rio: a dramática história dos índios norte-americanos” do pesquisador Dee Brown, procure ler. É o relato histórico sobre os povos indígenas norte-americanos frente aos ianques colonizadores, de como eles viviam, como foram traídos inúmeras vezes pelos brancos, humilhados e praticamente dizimados. Uma história que envergonharia qualquer povo com um mínimo de civilidade. Hoje, formado pelos seus remanescentes, existe o Conselho Inter-Tribal Norte Americano, compostos por tribos Cherokee Blackfoot, Cherokee, Lumbee Tribe, Comanche, Mohawk, Willow Cree, Plains Cree, Tuscarora, Sicangu Lakota Sioux, Crow (Montana), Northern Cheyenne (Montana). E este conselho, com base em suas histórias e vivências ancestrais, publicou um Código de Ética dos Índios Norte Americanos, que apresento a seguir. Lendo-o, lembrei-me do livro inicialmente citado, dos relatos e análises comportamentais daqueles povos indígenas, espelhando uma reflexão ética que nós, os ditos civilizados, discursamos diariamente entre uma canalhice e outra.
Leiam:
Levante-se com o Sol para orar. Ore sozinho. Ore com freqüência. O GRANDE ESPÍRITO o escutará, se você ao menos, falar!

Seja TOLERANTE com aqueles que estão perdidos no caminho. A ignorância, o convencimento, a raiva, o ciúme e a avareza, originam-se de uma alma perdida. Ore para que eles reencontrem o caminho do Grande Espírito.

Procure conhecer-se, por si mesmo. Não permita que outros façam seu caminho por você. É sua estrada, e somente sua! Outros podem andar ao seu lado, mas ninguém pode andar por você!

Trate os convidados em seu lar com muita consideração. Sirva-os como melhor alimento, a melhor cama e trate-os com respeito e honra.

Não tome o que não é seu. Seja de uma pessoa, da comunidade, da natureza, ou da cultura. Se não lhe foi dado, não é seu! Não tome o que não é seu. Seja de uma pessoa, da comunidade, da natureza, ou da cultura.

Respeite todas as coisas que foram colocadas sobre a Terra. Sejam elas pessoas, plantas ou animais.

RESPEITE os pensamentos, desejos e palavras das pessoas.

Nunca interrompa os outros nem os ridicularize, nem rudemente os imite. Permita a cada pessoa o direito da expressão pessoal. Nunca fale dos outros de uma maneira má. A energia negativa que você colocar para fora no Universo, voltará multiplicada PARA VOCÊ!

Todas as pessoas cometem erros. E todos os erros podem ser perdoados!

Pensamentos maus causam doenças da mente, do corpo e do espírito. Pratique o OTIMISMO

A NATUREZA não é para nós, ela é uma parte de nós. Toda a natureza faz parte da nossa FAMÍLIA TERRENAL.

As CRIANÇAS são as sementes do nosso futuro. Plante amor nos seus corações e regue com sabedoria e lições da vida. Quando forem crescidos, dê-lhes espaço para que continuem CRESCENDO!

Evite machucar os corações das pessoas. O veneno da dor causada a outros, retornará à você.

Seja sincero e verdadeiro em todas as situações. A honestidade é o grande teste para a nossa herança do Universo.

Mantenha-se equilibrado. Seu corpo Espiritual, seu corpo Mental, seu corpo Emocional e seu corpo Físico, todos necessitam ser fortes, puros e saudáveis. Trabalhe o seu corpo Físico para fortalecer o seu corpo Mental. Enriqueça o seu corpo Espiritual para curar o seu corpo Emocional.

Tome decisões conscientes de como você será e como reagirá. Seja responsável por suas próprias ações.

Respeite a privacidade e o espaço pessoal dos outros. Não toque as propriedades pessoais de outras pessoas, especialmente objetos religiosos e sagrados. Isto é proibido. Respeite a privacidade e o espaço pessoal dos outros.

Comece sendo verdadeiro consigo mesmo. Se você não puder nutrir e ajudar a si mesmo, você não poderá nutrir e ajudar os outros.

Respeite outras crenças religiosas. Não force as suas crenças sobre os outros. Compartilhe sua boa fortuna com os outros. Participe com caridade.

quinta-feira, 8 maio, 2008 Posted by | Comentário, Repassando... | , , | Deixe um comentário

Irresponsabilidade e cinismo…

Parece ficção, mas não é: a TV Band, em seu telejornal desta noite, deu-se ao desplante de apresentar provas concretas da irresponsabilidade da mídia, como reportagem. Percebam:

a) apresentaram crianças que, ao invés de assistirem os desenhos tradicionais, estavam preferindo assistir ao noticiário sobre o caso Isabella Nardoni;

b) entrevistaram duas dessas crianças, que antes tinham bom relacionamento com os seus respectivos pais, e que agora declaram ter medo dos mesmos;

c) entrevistaram o pai de uma criança, que declarou estar evitando qualquer atitude mais severa com a filha, com medo de que ela associe sua ação com o caso Isabella;

d) encerrando a “brilhante reportagem”, a repórter declara que as crianças não estão preparadas para assistir este tipo de noticiário e que os pais deveriam evitar que elas presenciassem as notícias do caso.

Valha-nos quem? Eles noticiam o caso durante todo o dia, à noite, e jogam a responsabilidade de controle da informação para os pais! Pais que na maioria dos casos não estão em casa, estão trabalhando! Prende-se as crianças no quarto, sem TV? Quebra-se a TV? É esta a liberdade de imprensa que eles tanto defendem?

E num toque de humor negro, o dito noticiário encerra-se com o desaparecimento do Padre “voador” do Paraná, insinuando que ele foi irresponsável ao tentar a proeza de voar com balões de festa e em condições adversas! Pode até ter sido, mas pelo menos ele comprometeu somente a sua vida. Não comprometeu o emocional de crianças inocentes nem relações familiares com o horror da informação irresponsável! Por falar nisto, aonde estão os “defensores da infância” que vivem vigiando os filhos dos outros? Será que estão ocupados com as TV’s desligadas ou trancados nos quartos com seus filhos?

Qualquer pai que agisse de forma tão irresponsável, certamente seria objeto de censura legal por parte destes “defensores da infância”. De novo: valha-nos quem?

terça-feira, 22 abril, 2008 Posted by | Comentário | , , , | Deixe um comentário

Sensacionalismo e falta de assunto…

Por mais que eu tente, não consigo entender o maniqueísmo sensacionalista da mídia nacional (em todas as suas formas), em sua imensa maioria. E quando a realidade não lhes dá as oportunidades sensacionalistas, por incrível que pareça, eles inventam, criam, parem reportagens que beiram às raias do ridículo, da irresponsabilidade ou da fracassomania. Vejam dois exemplos atuais.

Primeiro, o caso da pequena Isabela Nardoni: alimentado 24 horas por dia, por uma incansável repetição de notícias requentadas e que já fomentou uma certa histeria coletiva que sequer perdoa os demais parentes da vítima e que nada têm com o crime. A Globo chegou a entrevistar, em um de seus telejornais, um especialista, para “tentar explicar e/ou entender” o porque de tantas pessoas se amontoarem nas delegacias e residências dos familiares da Isabela (como se eles não conhecessem os efeitos dos processos de comunicação na formação dos comportamentos sociais). Outras emissoras, após alimentarem a histeria coletiva durante dias, passaram a criticar o comportamento agressivo da população (como se elas não tivessem culpa nisso ou como se já estivessem com medo dos resultados desta histeria que alimentaram). A pequena Isabela é morta e ressucitada (para novamente ser morta!) a cada hora! Todos os seus familiares não envolvidos nas suspeitas, estão sitiados pela imprensa e pela população e estarão marcados durante muito tempo, por este fato doloroso e pelo (des)controle social fomentado pelo sensacionalismo.

O segundo exemplo é ridiculo: a revista´VEJA desta semana (Ano 41 – no.15), traz como reportagem de capa a possibilidade de um terceiro mandato para o Lula. E coloca como premissa: “A busca do terceiro mandato pode degenerar na criação de um presidente vitalício?” A própria revista, na mesma edição, em sua Carta ao Leitor”, lista três das inúmeras declarações do Lula onde ele descarta a possibilidade de sua reeleição:

1. “Quero ser eleito e reeleito de acordo com a Constituição” (1 de março de 2007)

2. “Não existe essa do povo pedir. Meu mandato termina no dia 31 de dezembro de 2010. Passo a faixa a outro presidente em 1o. de janeiro de 2011”, (26 de agosto de 2007)

3. “Eu rompo com o PT se o partido começar a pregar a defesa de um terceiro mandato”. (8 de abril de 2008).

Precisa mais, para encerrar o assunto? Se o principal interessado descarta veementemente a possibilidade? Claro que não! Mas a citada revista, sob o título “A assombração do continuísmo”, publica uma reportagem de oito páginas, especulando sobre o tema, citando de Hitler a Fujimori, de Floriano Peixoto a FHC! É muita falta de assunto e muita busca de “chifre em cabeça de cavalo”, como diziam os antigos. Quando este país vai ter uma imprensa séria e socialmente responsável?

Ironicamente, dia desses, o veterano Cid Moreira, em entrevista informal à Angélica, ao ser indagado sobre a melhor notícia que já apresentara em sua vida, respondeu mais ou menos assim: _ Bem, infelizmente, notícias boas não têm prioridade nos noticiários, assim, considero que a melhor notícia que já apresentei foi a chegada do homem à lua.

Deu pra perceber o aleijume informativo que critico? Pois é, informar é fundamental, mas usar a informação de forma oportunista, sensacionalista, depreciativa ou promocional é desprezível e irresponsável.

sexta-feira, 18 abril, 2008 Posted by | Comentário | , , , | 6 Comentários