Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Eutanásia: quem decide sobre o direito de morrer?

Recebi a matéria abaixo sobre as discussões globais em relação à eutanásia que ocorrem atualmente e considerei relevante o repasse da mesma a vocês. Tenho opinião formada a respeito (sou defensor do direito individual sobre a própria vida), mas acho importante dar a cada um o direito de interpretar o tema segundo suas convicções. Leiam e reflitam…

via Revista Papo de Homem – Lifestyle Magazine de Mauricio Garcia em 16/02/09

O caso Eluana Englaro e a discussão sobre Eutanásia

A batalha judicial que ocorre na Itália atualmente reacendeu a discussão sobre a eutanásia, algum tempo após o caso Terri Schiavo. O cenário não poderia ser mais perfeito para uma discussão desse nível, um país católico que abriga o Vaticano, altamente tradicional, e no momento regido por um governo conservador.

O caso Eluana Englaro

Em 1992, a jovem Eluana Englaro, então com 21 anos, sofreu um grave acidente automobilístico. Entrou em estado vegetativo e sobrevive “à base de aparelhos”. Coloquei o termo entre aspas pois eu não vi a paciente, além de que normalmente fica à base de aparelhos aqueles pacientes com morte cerebral constatada (Ex: A jovem Eloá, assassinada pelo ex-namorado Lindenberg, poderia ser mantida com as funções vitais à base de aparelhos, porém jamais recobraria a consciência).

Seu pai, Beppino Englaro, trava uma batalha judicial contra um sistema conservador, no afã de abreviar o sofrimento da filha. Recentemente conseguiu uma liminar que garantiria o direito de suspender gradualmente a alimentação e hidratação de Eluana, o que culminaria com sua “morte”.

Como de praxe, o Vaticano levantou a voz contra tal decisão. E querendo fazer uma média, o “honesto e íntegro” governo do dublê de 1º ministro e dono do Milan tenta aprovar uma medida impedindo a eutanásia de Eluana. O presidente Giorgio Napolitano já acenou que não assinará a medida. Continue lendo

terça-feira, 17 fevereiro, 2009 Posted by | Comentário, Repassando... | , | 2 Comentários