Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Vergonhosa justiça e vergonhoso jornalismo “democráticos”…

Damous: PF sempre pergunta – e o Lula?

Ele explica por que indicou Nilo Batista ao Lula: pela Democracia
publicado 17/01/2016

democracia.jpg

(De Dona Mancha)

Saiu no Globo, sede dos vazamentos mais torpes, entrevista de Fernanda Krakovics com Wadih Damous, deputado federal pelo PT do Rio:

http://oglobo.globo.com/brasil/seria-ousadia-das-ousadias-criminalizar-lula-diz-wadih-damous-18490693

O senhor sugeriu ao ex-presidente Lula a contratação do criminalista Nilo Batista. Por quê?

Por conta dessa criminalização geral da política, o presidente Lula tem sido alvo de atenções persecutórias e, nesse sentido, tem que estar muito bem assistido juridicamente. É, na verdade, uma defesa da democracia. Foi assim que conversamos com o Nilo e foi assim que ele se posicionou: “Eu estou aqui em defesa da democracia, mais do que na defesa de uma pessoa física”.

O senhor considera que há risco de o ex-presidente ser preso?

Não acredito nisso, mas como a Operação Lava-Jato tem muitos elementos de um Estado de exceção, de desrespeito à ordem jurídica, qualquer atitude preventiva é salutar, embora não haja nada contra o presidente Lula. E, sinceramente, seria a ousadia das ousadias criminalizar um ex-presidente da República com base em delações de delinquentes. Aliás, nem esses delinquentes têm feito qualquer tipo de acusação frontal contra o presidente Lula. Mas, já que há um cenário de criminalização ampla, geral e irrestrita da política, é importante que alguém da estatura do presidente Lula tenha uma assessoria jurídica à altura.

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró disse que foi indicado para a BR Distribuidora pelo ex-presidente por gratidão.

O relato de advogados de defesa é que sempre se pergunta acerca do Lula, como se houvesse um direcionamento. Isso é um lixo jurídico. E por que a palavra desse delinquente de nome Cerveró vale mais do que a palavra do presidente, que já disse que isso não é verdade?

Dizem que a maior preocupação do ex-presidente é com o filho Luís Cláudio na Operação Zelotes.

A nossa preocupação é com o desvio que a Zelotes tomou. Ela foi instaurada para investigar grandes sonegadores, parou de investigar grandes sonegadores e enveredou para a esfera política, como tem se tornado praxe no Brasil. De repente, a Zelotes se torna uma operação para investigar parentes do presidente Lula, o que é um absurdo.

Mas, se a Zelotes esbarra em algo considerado suspeito, não tem que investigar?

Ninguém está acima da lei. Nem o juiz Sérgio Moro, nem os procuradores da Lava-Jato, nem a Polícia Federal podem se considerar acima da lei. Tem que investigar qualquer indício de irregularidade. Agora, a Operação Zelotes parece que está se resumindo a isso.

O senhor tem sido um crítico da Lava-Jato e agora da Zelotes.

É um absurdo a instrumentalização e a transformação de órgãos de Estado, como o Ministério Público e a Polícia Federal, em órgãos de exceção, em polícia política, fora os vazamentos seletivos. Quando se trata de alguém ligado ao governo ou ao PT, a escandalização é imediata. Quando se trata de outras personalidades, como (o ex-presidente) Fernando Henrique Cardoso e (o senador) Aécio Neves (PSDB), é nota de rodapé, as investigações não vão à frente.

Veja também o que Damous disse sobre a Carta Aberta dos Advogados:http://www.pt.org.br/wadih-damous-cobra-respeito-a-constituicao-na-operacao-lava-jato/

Veja o que o Conversa Afiada disse da contratação de Nilo Batista por Lula.

Anúncios

segunda-feira, 18 janeiro, 2016 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

Vão pescar no lago do Tio Sam, cambada!

quinta-feira, 13 novembro, 2014 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Eis aí a imprensa livre e socialmente (ir)responsável das democracias…

O jornalismo industrial-militar de Murdoch


Blair telefonou para Murdoch repetidas vezes antes de comprometer as tropas britânicas na guerra do Iraque, em 2003, a qual foi fortemente apoiada pelos jornais de Murdoch em todo o mundo.
Isso aumenta esse escândalo milhões de vezes. Temos um chefe de estado democraticamente eleito articulando com seu benfeitor secreto com o objetivo de trazer a guerra ao planeta. Este é o jornalismo industrial-militar, é o conluio na guerra para fazer dinheiro. Esse escândalo não é sobre Murdoch, mas sobre todos os que praticam o jornalismo. É hora de nos perguntarmos: de quem, afinal, somos aliados? O artigo é de Robert Koehler.
> LEIA MAIS | Internacional |23/07/2011
•Murdoch: As desculpas britânicas de Cameron no Parlamento
• Vladimir Safatle:Dinheiro não pode comandar formação da opinião pública
• Jornalismo de resultados: Murdoch, o fraudador de espelhos
• Sean Hoare sabia o quão destrutivo o News of the World podia ser
• Leia mais no ESPECIAL MURDOCH, A PONTA DO ICEBERG

segunda-feira, 25 julho, 2011 Posted by | Repassando... | , , , | Deixe um comentário

A blogosfera brilha e o PIG berra!

via http://contextolivre.blogspot.com/

Por que os jornalões estão estressados?

Impressiona a virulência, misto de escárnio, com os quais a grande mídia – ou velha, ou antiga mídia – divulga hoje a entrevista pioneira do presidente Lula a 10 blogueiros progressistas de vários Estados do país na manhã de ontem no Palácio do Planalto.

Os blogueiros são chamados de chapas-brancas em mais uma tentativa inútil da velha e/ou antiga mídia de desqualificar o trabalho sério que existe hoje na rede, inclusive, bastante crítico ao que a grande imprensa produz.

Esta tentativa de desqualificação tem um precedente: vem na esteira do serviço prestado à grande mídia pelo candidato tucano José Serra, derrotado nas eleições de outubro pp. Durante a sua campanha ele chegou ao ponto de chamar os blogs que denunciaram as baixarias de sua participação na disputa de “blogs sujos”.

Jornalões estrilam por serem deixados de fora

Também não dá para levar a sério vários e vários dos argumentos com os quais criticam o fato de o presidente ter dado a entrevista aos blogueiros. Sem sequer registrar que foram eles que se articularam ao realizarem em agosto o “1º Encontro dos Blogueiros Progressistas” e a solicitaram o encontro em seguida ao chefe do governo.

O que não muda a situação. O presidente também poderia querer concedê-la e convidar os blogueiros que quisesse. O que o impedia? A velha mídia quer proibi-lo disso? É inacreditável mas, como bem lembrou o ministro da Comunicação Social, Franklin Martins, em oito anos de governo, o presidente Lula concedeu 960 entrevistas, a maioria coletivas.

Ontem, foi a primeira ao grupo de blogueiros brasileiros. Nenhuma das 960 anteriores suscitou na velhíssima mídia tanto interesse, tanta ira e tanto ressentimento por não ter sido chamada quanto essa.

Força da blogosfera

Na realidade, com essa postura, a imprensa tradicional reage à força dos blogs e ao apoio que eles obtêm – a cada dia maior – na sociedade brasileira. Culpa dela própria que saturou, deixou a sociedade farta com as manobras de uma velha imprensa que perdeu muito de sua credibilidade ao se tornar partido político quando, ao invés de informar, preferiu a cortina de fumaça com a qual escamoteia, esconde mesmo, diariamente seus reais interesses.

O que vimos ontem na conversa do presidente Lula com os blogueiros foi um diálogo franco, predominantemente em torno da comunicação no país – talvez, daí, a preocupação da imprensa – mas, também, sobre temas apresentados de forma contundente sim, pelos blogueiros, a anos luz de serem “chapas-brancas” como quer fazer crer a grande mídia.

By: Blog do Zé Dirceu

sexta-feira, 26 novembro, 2010 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Sobre a máfia da imprensa nacional…

A mídia comercial em guerra contra Lula e Dilma

O que está ocorrendo já não é um enfrentamento de idéias e de interpretações e o uso legítimo da liberdade da imprensa. Está havendo um abuso da liberdade de imprensa que, na previsão de uma derrota eleitoral, decidiu mover uma guerra acirrada contra o Presidente Lula e a candidata Dilma Rousseff. Nessa guerra vale tudo: o factóide, a ocultação de fatos, a distorção e a mentira direta. Precisamos dar o nome a esta mídia comercial. São famílias que, quando vêem seus interesses comerciais e ideológicos contrariados, se comportam como “famiglia” mafiosa. O artigo é de Leonardo Boff.
> LEIA MAIS | Política | 23/09/2010

sexta-feira, 24 setembro, 2010 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Identificado o líder do PIG (*)!

Gerado pelas cumplicidades e favores trocados com a ditadura militar de 1964.

Criador de um império midiático mediante negociatas obscuras e nunca apuradas, apesar de denunciadas várias vezes (uma delas por seu concorrente religioso).

Suspeito histórico de ser agente infiltrado do imperialismo ianque, em face de suas posturas sempre a favor das decisões do Tio Sam para o Brasil e América Latina.

Mecenas e cabo eleitoral assumido de Collor de Melo à presidência do Brasil, defenestrando-o logo que o seu impechement tornou-se inevitável.

Defensor radical da liberdade de imprensa, desde que lhe seja dado o direito de manipular informações e a opinião pública.

Atualmentem cabo eleitoral do candidato Zeca(nalha) à presidência da república, com todo o seu aparato midiático a serviço desta candidatura.

Megalomaníaco perigoso, que se julga acima da Lei e do controle social, agindo quase sempre aeticamente, em prol dos seus objetivos pessoais e dos grupos que compõem sua trupe de domínio.

Por seu poder atual (político e econômico), você não conseguirá prendê-lo ou processá-lo. Mas pode fugir dele quando o vir, dar-lhe as costas quando ele aparecer. Cuidado!

*) Segundo o jornalista Paulo Henrique Amorim: “Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista”.

Imagem: conversaafiada.com.br

quinta-feira, 9 setembro, 2010 Posted by | Comentário | , , | Deixe um comentário

As picaretagens dos adeptos da campanha do Zé(Mané?)…

Seria risível, se não fosse lamentável do ponto de vista democrático, a forma como a grande imprensa ligada ao candidato tucanocrata (que nada tem de democrático, diga-se de passagem): a demonstração de como um fato real pode ser manipulado em detrimento de alguém para promover outrem.

Aconteceu o seguinte: o IBGE anunciou que, no Brasil e durante o governo Lula, o número de domicílios do país com acesso a rede de esgoto passou de 33,5% em 2000 para 45,7% em 2008. Até aí tudo bem: embora o país continue com problemas de saneamento básico, houve um avanço de 12,2% no percentual de brasileiros com acesso à rede de esgoto. Mas essa conclusão, de forma alguma, favoreceria ao Zé(Mané?), que está se afogando na catarata de votos potenciais destinadas à Dilma. Então o que fizeram os grandes jornais? Simples: ao invés de falarem sobre o pequeno avanço, elaboraram manchetes a partir do que falta fazer! Simples assim. Vejam como saíram as manchetes sobre o tema:

página 7 do caderno Cotidiano 2 da Folha de S. Paulo, dia 21.08.2010:
Metade das casas ainda não tem esgoto

No Estadão, no mesmo dia 21.08.2010:
No País, 34,8 milhões de pessoas vivem sem coleta de esgoto
Brasil tem 34,8 milhões de pessoas que vivem sem coleta de esgoto

No mesmo dia, em O Globo:
Governo Lula não mudou a calamidade no saneamento
Retrato de subdesenvolvimento
Doze milhões de casas sem água

Sacaram a sacanagem? Nem Maquiavel pensaria melhor… Inclusive, hoje o Zé(Mané?) usou uma destas manchetes no programa eleitoral.

Na mesma linha, mas de forma incrivelmente fantasiosa, outras três manchetes apareceram.

A Veja desta semana:
A primeira queda de braço entre Lula e Dilma (a Dilma está se achando) (reportagem de capa).
Dirceu e Palocci já duelam por espaço em eventual governo.

Folha de 23.08.2010:
Dilma já discute ministério
.

Folha, na página A6 do dia 23.08.2010, foi:
Dilma já discute ministério com Lula.

Qual a finalidade destas picaretagens? A tentativa desesperada de, por um lado, esconder avanços do governo Lula e, por outro, mostrar que a Dilma já estaria de salto alto, considerando-se vitoriosa e assim, provocar reação contrária dos eleitores e provocar um segundo turno. Eles esquecem que quem perdeu eleição por colocar salto alto antes do pleito foi o FHC, quando concorreu em São Paulo, há alguns anos atrás, posou de vencedor antecipado e perdeu nas urnas.

Uma coisa tem que se admirar nestes picaretas e seus mandatários: a resistência diante do fracasso, a autoconfiança inabalável em sua capacidade de manipulação popular, a burrice teimosa dos reacionários que se negam a reconhecer os novos tempos…

quinta-feira, 26 agosto, 2010 Posted by | Comentário | , , , | Deixe um comentário