Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Mais um bandido escalado para ser eleito e reforçar o time da quadrilha…

Política

Você está aqui: Página Inicial 

Dallagnol e Santos Lima já estão na Política!

Precisa desenhar, amigo navegante?
publicado 11/09/2017
53645470-7c53-4612-a3f2-8512b2f7a373.jpeg

Do Blog do Esmael Morais:

O presidente da Paraná Pesquisas Murilo Hidalgo afirmou nesta segunda-feira (11), ao Blog do Esmael, que uma vaga ao Senado “certamente” será do procurador Deltan Dallagnol nas eleições de 2018.

Hidalgo disse que as condições para a candidatura do coordenador da lava jato estão sendo dadas politicamente.

“Ele deverá disputar uma das duas cadeiras no novo partido do senador Alvaro Dias, o Podemos, e poderá reforçar a chapa de Osmar Dias ao governo do Paraná”, complementou. Osmar deverá trocar o PDT pelo Podemos no início de abril.

Para o diretor-presidente da Paraná Pesquisas, haverá uma luta “cruenta” pela segunda vaga ao Senado entre o governador Beto Richa (PSDB) e o atual senador Roberto Requião (PMDB).

“Deltan vai se apresentar como novidade e com forte apelo midiático”, considerou Murilo Hidalgo.

O dono da Paraná Pesquisas lembrou, no entanto, que o procurador terá de renunciar à magistratura caso vença a eleição ao Senado. “Nada que outros procuradores da República e promotores de Justiça já não tenham feito isso antes”.

No fim de semana, a GloboNews deu como certa a candidatura de Deltan ao Senado. O também procurador Carlos Fernando Lima deverá concorrer à Câmara.

Definitivamente, a lava jato ruma para se transformar um “partido político” no país.

terça-feira, 12 setembro, 2017 Posted by | Comentário, Repassando... | , | Deixe um comentário

Enfim, alguém que dignifica a justiça brasileira…

Método do Juiz Moro é “medieval” e “envergonha sociedade civilizada”, diz Ministro do STF

ZavasckiTeori Zavascki jamais vai ser o Homem do Ano da Globo, e isto é um formidável ativo que ele carrega.

Teori é aquele tipo de ministro do STF tão raro: aquele que não se deixa deslumbrar e intimidar pela mídia.

Suas sentenças não parecem feitas para agradar a Globo, e sim para buscar o máximo de justiça numa disciplina complexa e não exata.

Mais que nenhum outro juiz, ele deu uma cara nova ao Supremo quando a ele chegou, num momento em que Joaquim Barbosa, sob incentivo cínico da mídia, comandou um espetáculo tétrico de justiça partidarizada no Mensalão.

Depois de escolhas desastrosas de juízes pelo PT – Barbosa por Lula, Fux por Dilma – Zavascki devolveu ao menos parte da respeitabilidade perdida pelo STF no Mensalão.

É antológica a enquadrada que Zavascki deu, ontem, em Sérgio Moro, candidato a ser um novo Joaquim Barbosa como símbolo da justiça torta com sua condução descaradamente antipetista da Lava Jato.

Zavascki usou as palavras certas: o método de Moro – manter presas pessoas sem culpa configurada em busca de delações — é “medievalesco” e envergonha qualquer “sociedade civilizada”.

Moro acabou ali.

O que se verá, daqui por diante, são os restos de Moro vagando por Curitiba, à espera do desfecho de uma história da qual ele sai como vilão.

Gilmar Mendes acompanhou Zavascki na sessão que liberou nove empreiteiros que já não tinham o que fazer na prisão. Mas é difícil encontrar nobreza em Mendes.

É mais fácil imaginar que ele tenha votado certo pelo motivo errado – raiva de Moro por estar recebendo os holofotes que foram dele e colegas do STF no Mensalão.

Zavascki fez uma coisa que parecia impossível até pouco tempo atrás: deixou o STF com cara de tribunal de justiça, e não de departamento jurídico da direita.

Por isso, palmas para ele.

De pé.

Por Paulo Nogueira no Diário do Centro do Mundo

domingo, 30 agosto, 2015 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

O fenômeno jurídico-político do “tem razão, mais vai preso”…

Publicado em 28/06/2015

Brito: PSDB recebe mais. E o PT é o criminoso. Quá, quá, quá !

O PiG não tem o menor interesse em moralizar a Política​


O Conversa Afiada reproduz texto de Fernando Brito, extraido do Tijolaço:

SE O PSDB GANHOU MAIS DE EMPREITEIRAS DA LAVA JATO, SÓ DOAÇÕES AO PT SÃO CRIME?


O Miguel começou, eu pego o mote e sigo adiante.

O site AsClaras, mantido pela Transparência Brasil – organização que tem muita gente até simpática à oposição – consolidou todas as doações, por empresas e partidos.

E eles próprios separaram as doações das cinco maiores empreiteiras – as protagonistas da Lava-Jato – e os quatro maiores partidos políticos em 2014.

O que fiz, no gráfico acima, foi apenas apurar o percentual doado a cada partido por elas. O original está no link.

É  difícil crer, olhando os valores, que contratos com a Petrobras fossem o determinante para saber a quem doariam.

E impossível imaginar que as acusações que se faz ao PT não pudessem, da mesma forma, ser feitas ao PSDB, que recebeu até mais dinheiro das maiores empreiteiras acusadas pela investigação da Vara do Dr. Moro.

Porque é impossível suspeitar de quem recebe R$ 58 milhões e não tratar da mesma forma quem recebe R$ 65 milhões, mesmo sem ser, até a beirinha das eleições, favorito, não é?

São valores, é certo, imensos e que, declarados ou não, doados legalmente, ou de qualquer outra forma conspurcam a política.

É dinheiro demais e, sobretudo, como ocorre com os bancos, que ganham com os juros do BC, são empresas que têm boa parte de seu faturamento derivado de obras públicas.

O dinheiro privado, nas eleições, vem do dinheiro público.

Mas é essa a regra da política real, para todos os partidos e que acaba, inclusive, de se encaminhar para colocar na própria Constituição, sem que haja protestos daqueles que se apresentam como arautos da pureza.

A qualquer momento, qualquer dirigente de qualquer destas empresas, preso por seis meses e ameaçado de muito mais pode alegar que foram dadas por coação.

Aí está  porque além de todas as violações jurídicas, os procedimentos coercitivos, a partir de um certo ponto, comprometem a verdade que a investigação deve buscar.

Porque o arbítrio, na administração da Justiça, é como a corrupção na administração pública: você viola as regras do poder que lhe foi confiado para satisfazer seus apetites, ambições e razões.

E, no caso da imprensa, o dever de raciocinar, em lugar de funcionar como simples amplificador de versões sabidamente discricionárias.

Do contrário, vira simples instrumento de propaganda, como ocorre nas ditaduras.

Infelizmente, estamos trocando a possibilidade de moralizar o processo eleitoral – e em grande parte, sua sombra sobre as administrações – pela implantação da imoralidade praticada em nome da justiça.

Leia também:

MERCADANTE: 3° TURNO AINDA NÃO ACABOU

EDINHO: O PIG MENTE

segunda-feira, 29 junho, 2015 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

É mais fácil usar a cumplicidade judiciária do que processar o “caluniador”?


Publicado em 14/05/2014

COMERCIAL DO PT DOEU PORQUE É VERDADEIRO

​O eleitor já percebeu que o Arrocho Neves é o Príncipe com botox​.

 Como se sabe, essa eleição é Dilma vs Globo Overseas.

A própria Dilma já é a favor de uma Ley de Medios.

Portanto, não espanta que a manchete do Globo nesta quarta-feira trate do comercial do PT que ensandeceu a oposição.

Diz o Globo:

“PT copia (sic) PSDB e usa discurso do medo para socorrer (sic) Dilma”

“Comercial do partido cita ‘fantasmas do passado’ e diz que ‘não podemos voltar atrás’ ”

A comparação não procede.

Porque o discurso do PSDB em 2002, com a Regina Duarte, era uma mentira.

O do PT, em 2014, é a expressão da verdade.

Em 2002, depois de lançar a “Carta aos Brasileiros”, Lula se descolou da Argentina.

E se comprometeu com um Governo que ia distribuir a renda, e restabelecer a austeridade fiscal.

Foi o que aconteceu.

Lula distribuiu a renda e restabeleceu a austeridade fiscal.

Foi o pessoal do Arrocho Neves que nunca respeitou a meta de inflação; explodiu a dívida do Governo; enaltecia o desemprego; espinafrava os aposentados;  e levou o Risco Brasil a quatro mil pontos – foram eles, os tucanos, que não ousam relembrar o passado.

Não ousam exibir o fantasma no horário eleitoral.

(Isso não é uma ofensa pessoal ao Cerra …).

O comercial do PT desta terça-feira é verdadeiro, porque Lula e Dilma promovem a mais abrangente inclusão socialda história do país.

Por que voltar ao passado, se o presente é tão promissor ?

Por que trocar o que dá resultado e oferece esperança por uma política de arrocho ?

O passado é o Arrocho Neves ?

O jovem-velho do PSDB !

Ele é contra o aumento real do salário mínimo; diz que tomará medidas impopulares (para agradar os convidados dos jantares na casa do João Dória, ou seja, vai aumentar os juros a 45%); e pretende levar o Brasil à ALCA, projeto que nem os Estados Unidos defendem mais.

(Agora, os Estados Unidos – e o Príncipe de Privataria, é claro – querem que o Brasil se integre a um suposto “Arco do Pacífico”, do qual a China não faz parte … )

O comercial do PT é o trilho por onde passará esta campanha que deverá eleger a Dilma – como demonstra a mesma pesquisa que o PiG apresenta em diferentes versões como se fossem várias – no primeiro turno.

Porque o brasileiro sabe que o Arrocho não tem nada de novo: ele é o papagaio de pirata do Príncipe.

É o Príncipe com botox.

Que assiste ao deplorável espetáculo de o Pauzinho do Dantas, em público, abraçar-se a pinga e tequila.

E o Dudu ? O que tem de novo não presta e o que presta não é novo …

(E deu para acusar de bandido quem trabalha com a Dilma ! Que feio, diria Vovô Miguel !)

Esse comercial do PT bateu na veia.

O Globo sentiu o golpe.

Por isso, se dedicará intensamente ao Golpe.

O problema é que, até outubro, a audiência do jornal nacional deverá estar na casa dos dez pontos.

Quando será tão relevante quanto o jornal impresso da mesma família.

Paulo Henrique Amorim

ARTIGOS RELACIONADOS

Vamos deixar os fantasmas pra trás (16)
A menor oposição desde 1988. Agora, só no Supremo !(48)
PT enfrenta a oposição “extra-partidária” (81)
Capriles: é bom a Dilma botar as barbas de molho (183)
Tucanos perseguem a Dilma por causa da cor (251)

quinta-feira, 22 maio, 2014 Posted by | Repassando... | , , , | Deixe um comentário

E agora, Barbosa?


Publicado em 26/03/2014

DIRCEU VAI
À CORTE DA OEA

Gilmar, é O-E-A, se-nho-res ! Tê-jo-ta-da-Ba-hi-a, se-nho-res !

Saiu no Blog do Dirceu:

DECISÃO CONFIRMA ENTENDIMENTO DE QUE RÉUS DA AP 470 TÊM DIREITO A RECURSO

A Corte Interamericana de Direitos Humanos confirmou o entendimento de que todos os condenados têm direito a um recurso para rediscutir os fatos que levaram a punições. A decisão, tomada em recente julgamento, reforça ainda mais o direito de os réus da AP 470 entrarem com recurso no órgão.

Mesmo sem foro privilegiado, a maior parte dos réus do processo foi julgada no Supremo Tribunal Federal, ficando impossibilitados de recorrerem a outra instância. Houve a quebra do princípio da dupla jurisdição.

De acordo com o jornal Valor Econômico, seis dos sete juízes da Corte, concluíram que os países que se submetem à sua jurisdição, como o Brasil, devem dar a oportunidade de recursos a réus julgados no sistema de foro privilegiado – que é o caso da AP 470. Esses recursos devem possibilitar a contestação de todos os pontos da sentença.

No caso do ex-ministro José Dirceu, ele apenas teve direito a recorrer contra a condenação de formação de quadrilha, já que conseguiu quatro votos favoráveis, como determina o regimento do STF. Na condenação por corrupção ativa, no entanto, ele não teve possibilidade de recurso,  porque na primeira fase do julgamento não obteve esse mínimo de votos exigido pelo regimento. O mesmo ocorreu com José Genoino e Delúbio Soares, por exemplo. João Paulo Cunha não pôde recorrer contra as condenações por corrupção e peculato.

Segundo o Valor, a sentença da Corte Interamericana foi divulgada na segunda-feira, por meio de um comunicado da instituição, em San José. Ela foi tomada no julgamento de um caso envolvendo o Suriname.

A maioria da Corte consolidou o entendimento de que deve ser dada a garantia a toda pessoa condenada para recorrer de uma sentença penal. A sentença diz ainda que esse recurso deve ser garantido de maneira a ser efetivo, adequado, rápido e de fácil utilização pelos condenados.

“Deve se entender que, independentemente do regime ou do sistema recursivo que adotem os Estados membros e da denominação que deem ao meio de impugnação da sentença condenatória, para que essa seja eficaz deve se constituir um meio adequado para buscar a correção de uma condenação”, diz a sentença. “Consequentemente, as causas de procedência do recurso devem possibilitar um controle amplo dos aspectos impugnados da sentença condenatória.”

Valor Econômico avalia que o julgamento abre uma nova janela aos condenados da AP 470 em dois aspectos. O primeiro é que os embargos admitidos pelo STF não permitem a revisão ampla preconizada pela Corte de San José. O segundo é que o Brasil é signatário da Convenção Americana e, portanto, deve seguir as orientações da Corte.

jornal acrescenta que os juízes de San José podem determinar ao Supremo que analise novamente as condenações em que não foram admitidos os infringentes.

quarta-feira, 26 março, 2014 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Chora e, de preferência. corte os pulsos…

Publicado em 26/02/2014

REGIME FECHADO JÁ CAIU.
CHORA, BARBOSA, CHORA !

Barbosa tentou passar o trator sobre Barroso e não conseguiu

 O voto de Barroso indica que o regime fechado para Dirceu, Genoino e Delúbio foi para o saco.

Ainda está por definir se o crime de quadrilha cai ou não.

Mas o Ministro Teori deverá dizer que o crime, de quadrilha, se houve, está prescrito.

Ele já disse que as penas foram exacerbadas.

Enquanto votava, Barroso sofreu violento ataque de trator do presidente Joaquim Barbosa.

O presidencial comportamento indica cada vez mais a intenção de candidatar-se a senador por um partido de oposição no Rio de Janeiro.

O voto do Ministro Barroso não pôde contar com a ilustre presença do notável jurista Gilmar Dantas (*).

Sintomaticamente, ele se ausentou.

Talvez,  para estudar a demanda do inclito senador Demóstenes Torres.

Em tempo: Gilmar Dantas (*) foi embora. Por isso, a sessão de exéquias da “quadrilha” fica adiada para amanhã.

Gilmar manteve Dirceu um dia a mais em regime fechado !

No entanto, antes da sessão ser encerrada, os Ministros Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli adiantaram as suas posições e mantiveram os votos, dados na primeira fase do julgamento, pela absolvição dos  oito réus do crime de formação de quadrilha.
Paulo Henrique Amorim

(*) Clique aqui para ver como notável colonista da Globo Overseas Investment BV se referiu a Ele. E aqui para vercomo outra notável colonista da GloboNews e da CBN se referia a Ele. O Ataulfo Merval de Paiva  preferiu inovar. Cansado do antigo apelido, o imortal colonista decidiu chamá-lo de Gilmar Mentes. Esse Ataulfo é um jenio. OLuiz Fucks que o diga.

quinta-feira, 27 fevereiro, 2014 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Os dois Joaquins em lados opostos, em uma tétrica semelhança operacional…

Publicado em 19/01/2014

Genoino: Barbosa, muito obrigado !

São os mesmos que esquartejaram o ativista político Joaquim José da Silva Xavier.

Sugestão de Gilvan Curvelo, no Facebook do C Af

O Conversa Afiada reproduz texto de Gerson Carneiro postado no Facebook do Conversa Afiada:
Companheiros,
Estou orgulhoso de nós.
Podemos escolher escrever a História ou sermos passivos. Melhor ainda participar ativamente da História defendendo nobres causas. Há ainda os que escolhem apenas atirar pedras. Até aí, nenhuma novidade. A história nos revela que nunca e nada foi fácil aos que batalham por liberdade, justiça, dignidade e honra. Também nos revela que nunca desistimos. E nunca desistiremos.
Prisões, perseguições, cassações de direitos e liberdades democráticas não são novidades a quem luta por liberdade e honra. Qual dos grandes não foi perseguido e preso lutando por liberdade e honra?
Hipócritas costumam enaltecer histórias passadas e atacam com desprezo a história que hoje se escreve.
Sim, são os mesmos que esquartejaram o ativista político Joaquim José da Silva Xavier.
Na manhã de sábado, 21 de abril de 1792, o obrigaram a percorrer em procissão as ruas do centro da cidade do Rio de Janeiro, no trajeto entre a cadeia pública até aonde fora armado o patíbulo. Trataram de transformar aquela aberração em uma demonstração de força, fazendo verdadeira encenação. A leitura da sentença estendeu-se por dezoito horas, após a qual houve discursos de aclamação ao rei, e cortejo munido de verdadeira fanfarra.
Todo esse espetáculo acabou por despertar a ira da população que presenciou o evento, quando a intenção era, ao contrário, intimidá-la para que não houvesse outras revoltas.
A nossa luta se repete e nos engrandece nos dando a certeza de estarmos do lado certo da história.
Expresso aqui meus sinceros agradecimentos, satisfação e orgulho, aos companheiros que me surpreenderam dizendo-se inspirados na postagem do meu comprovante de depósito e então decidiram participar. Não foi minha intenção, mas foi uma agradável surpresa.
Agradeço até ao outro Joaquim. O Barbosa. Por ter me proporcionado o prazer de ter participado dessa campanha pró José Genoino para saldar a exorbitante multa a ele injustamente imposta.
Este recibo será devidamente emplacado e mantido em minha casa como um troféu. Sem deixar de constar o lema que criei para cada causa que decido batalhar:
Que eu seja o mais reles dos soldados mas, quero ter meu nome gravado na lista dos que lutaram.
Somos fortes.
AVANTE !!!

domingo, 19 janeiro, 2014 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

STF no Mensalão: julgamento de exceção, com toques jurídicos nazistas…

Publicado em 12/12/2013

Dallari: O STF rasgou a Constituição

Barbosa sabia que agia contra a lei

Na última segunda-feira (9) foram ao ar, na edição de dezembro do programa Contraponto (produzido em parceria entre blogueiros,  Centro de Estudo da Mídia Barão de Itararé e o Sindicato dos Bancários de SP)  entrevistas do jurista Dalmo Dallari, concedida a Edu Guimarães, do Blog da Cidadania,  e do jornalista Paulo Moreira Leite, editor IstoÉ e autor do livro “A Outra História do Mensalão”, que falaram sobre a Ação Penal 470.
Dallari questiona a condução do processo do chamado Mensalão e não poupa críticas a alguns ministros.
Para o jurista, os erros no julgamento foram cometidos desde o início, quando o Supremo Tribunal Federal acatou a denúncia contra 40 réus, já que, desses, apenas quatro se encaixavam no foro privilegiado. “O STF não tinha competência para julgar os outros 36 acusados. Foi cometida uma inconstitucionalidade”, disse.
Dallari chega a afirmar que o “Supremo agrediu a Constituição e agiu contra o Direito.”
Sobre a Teoria do Domínio do Fato, que dispensa a comprovação efetiva de um crime cometido e com origem na Alemanha nazista para condenar os inimigos do regime, ele declarou ser “um exagero, um absurdo”.
“Um julgamento com base em suposições”.
E não parou por aí.
Questionado sobre o presidente do Supremo, Dallari fala de atitudes arbitrárias de Joaquim Barbosa e que “ele sabia que agia contra a Constituição”.
“Os réus foram condenados antes de começar o julgamento. O processo foi para condenar e não para julgar”.
O constitucionalista ressaltou o papel do PiG (*) em todo o processo e lembrou o dia em que o Estadão noticiou, um dia antes, o que o Barbosa despacharia no dia seguinte.
Não deixou de mencionar o temperamento do presidente do STF. “Barbosa não tolera ser contradito”
“O processo foi influenciado pela grande imprensa, por fatores políticos e por fatores emocionais de Barbosa”.
No futuro, segundo Dallari, o Mensalão não gerará jurisprudência. “O processo será esquecido em termos jurídicos”.
Prisões
O dia escolhido para a consumação das prisões, para ele, deixou evidente o exibicionismo  e o espetáculo. “Foram ilegais”.

Já a troca do juiz de execuções penais, nas palavras de Dallari, foi escandalosa, pois não havia motivo para a substituição.
Para finalizar, o jurista assegura que o STF deve ser constitucional, fora de Brasília – portanto longe dos interesses políticos – e o processo de escolha dos ministros deve ser revisto, já que o Supremo Tribunal Federal deixou de ser Guarda da Constituição para rasgá-la.
Veja o vídeo na íntegra:

Alisson Matos, editor do Conversa Afiada.
Clique aqui para ler “Trensalão chega ao STF. Sem dar o nome aos trensaleiros”
E aqui para “João Paulo: Barbosa disputa a opinião pública”
(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.

sexta-feira, 13 dezembro, 2013 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Talvez ELES esperem a campanha eleitoral de 2014…

Publicado em 19/04/2013

O que você espera ver no acórdão do mentirão ?

Ou “mensalão” é apenas a marca fantasia, feito Coca-Cola, de um produto que cuja fórmula é “encanar os petistas para impedir a soberana manifestação do povo”.

Cada amigo navegante há de ter a sua predileção.
O ansioso blogueiro, por exemplo, quer ver quem e como o acórdão usa a teoria do “domínio do fato”, que, como se sabe, no Supremo, revestiu-se de um turbante da Carmen Miranda, para se adaptar à necessidade tropical de condenar o Dirceu.
O ansioso blogueiro quer ver como fica a “bonificação por volume”, para ter certeza de que a SECOM vai buscar na Globo os BVs por conta das campanhas do Banco do Brasil, da Caixa e da Petrobrás.
O ansioso blogueiro quer ver como se formula a tese de que a vítima é quem tem que apresentar as provas de sua inocência, magistral e  jaboticabal contribuição do Brasil à Magistratura Universal, desde o Código de Hamurábi ao Corpus Juris Civilis, de um autor bizantino de menor relevância.
Mas, há quem queria encontrar as provas inexistentes da culpa do João Paulo Cunha.
Como, nesse caso, o Supremo fecha o Tribunal de Contas da União e a Câmara dos Deputados, que concluíram que João Paulo é inocente.
O dinheiro público que o José Genoino botou no bolso, quando era presidente do PT.
Cadê ?
Em que mansão do Genoino – presente de uma de suas filhas, sócia de uma empresa de gelatina com o Jorge Paulo Treman– se esconde a grana ?
As provas que incriminam o Jose Dirceu, num jantar em Belo Horizonte, quando foi ao cofre do restaurante e pegou todo o dinheiro (estatal) e botou no bolso.
Como Ministro da Casa Cilvil, Dirceu tinha o domínio de todos os fatos.
Mas, o Fernando Henrique ao comprar a reeleição por R$ 200 mil a cabeça, não !
O FHC não sabia de nada !
E aliás, ele não queria a reeleição.
Quem queria era o Cerra !
Como se sabe, o pecado capital do Dirceu, sobre o qual ele teve domínio do fato, ao lado do Lula, foi fundar o maldito Partido dos Trabalhadores – e isso deve estar, claramente, no acórdão.
O ansioso  blogueiro está muito interessado em saber como o acórdão vai demonstrar que o dinheiro da Visanet é estatal.
Esta é a “mentirinha” central, que precisa ser provada e bem provada: os mensaleiros meteram a mão em dinheiro da Viúva.
A revista Retrato do Brasil já demonstrou que o dinheiro da Visanet é tão estatal quanto a Rede Globo.
Como ficará aquela interjeição do Catão de Diamantino, aquele a quem o Dr Bermudes liga duas vezes por dia, na hora em que ele brada aos céus: “até o Banco do Brasil ! O Banco do Brasil, senhores !”.
E por que os diretores indicados pelo Fernando Henrique na Visanet não foram gentilmente enquadrados na categoria de larápios …
A explicação para o Duda Mendonça ser julgado em única instância no Supremo.
A citação a Chico Campos, aquele Grande Democrata que inspirou decisões Supremas.
O momento em que o Ministro Marco Aurélio (Collor de) Mello chama Thomas Jefferson de “Herói da Pátria”.
E dá um sorrisinho maroto, quando o advogado do Herói da Pátria chama o Lula de “safo”.
Como o Ministro Fux justifica trocar de gravata todo dia, para atender às premissas de “continuidade” da Rede Globo.
E, por fim, quando ele diz “a verdade é uma quimera”.
O momento da Eucaristia do mensalão (o do PT):  a verdade é uma quimera !
Esse acórdão corre o risco de ser levado, por Sedex, para a Corte dos Direitos Humanos da OEA, como previu o jurisconsulto da predileção deste ansioso blog, o Edu Guimarães .
Por fim, amigos navegantes, podem esperar pelo grande momento, aquele que Mino Carta sempre antecipou: o “mensalão” estará provado ?
Por “a” mais “b”, estipêndio mensal, para comprar voto no Congresso !
Ou “mensalão” é apenas marca fantasia, feito Coca-Cola, de um produto que cuja fórmula é “encanar os petistas para impedir a soberana manifestação do povo”.
O ansioso blogueiro está mais ansioso para ler o acórdão do que o grande jurista tupiniquim Ataulfo Merval de Paiva (*).
Ou tudo não passa de crime eleitoral, Caixa Dois.
Crime, aliás, que o FHC, o Cerra e o Aloysio 300 mil jamais cometeram.
O FHC e o Cerra, por exemplo, podem vir a ter que tratar da Mãe de Todas as Caixas Dois, a Privataria Tucana, quando o brindeiro Gurgel seguir as instruções do Presidente Barbosa e investigar as imaculadas atividades do clã Cerra.
E por falar nisso: quando o Presidente Barbosa vai legitimar a Satiagraha ?
Clique aqui para ler “Amauy Ribeiro Jr vai apresentar formalmente sua candidatura à Academia Brasileira das Letras – a Privataria é Imortal !”.
Paulo Henrique Amorim

sexta-feira, 19 abril, 2013 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

Sem comentários, né, Barbosa?

quarta-feira, 31 outubro, 2012 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário