Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Cordel também é política…

Publicado em 30/10/2014

ABC do Lobão, Aécio, FHC, Bonner e Urubóloga

O Instituto Millenium vai contratar esse Satanás !

 

O Conversa Afiada reproduz carta de Santanás para Lobão, de Reácio Onário:

CARTA DE SATANÁS A LOBÃO

Autor: Reácio Onário

Inferno, corte das trevas

Meu caro amigo Lobão

Lhe escrevo essa missiva

Como muita satisfação

Pois já soube dos seus planos

Que pros próximos quatro anos

Queres mudar de nação.

No inferno, caro amigo

Eu entendo o seu protesto

Venha que estou lhe esperando

Não se preocupe com resto

Que rancho e boia eu garanto

E você vai ver o quanto

Ao PT também, detesto.

Eu não gosto de Petralhas

Pois deu direito a pobreza

De comer todos os dias

De ter fartura na mesa

E igualmente a você

Sou fã de FHC

Esse sim é uma beleza!

Vendeu a Vale de graça

Traiu a sua nação

Deixou o pobre com fome

Cumpriu bem sua missão

Enganou o operário

Deu arrocho de salário

Pra toda a população.

E xingou de vagabundo

A quem era aposentado

Com a ação de FHC

Me senti realizado

Achei seu plano engenhoso

Pois quem maltrata o idoso

Merece ser apoiado.

Esse governo de pobre

É pior do que saúva

FHC era bom

Igual ki-suco de uva

Comprou porque era vivo

Com o cartão corporativo

Um consolo de viúva.

Com esse governo a elite

Perdeu a satisfação

De arrotar sua soberba

Com a mais cara profissão

Luiz Inácio é um bicho

Pois fez catador de lixo

Ter direito a educação.

Tenho nojo desse cara

Que deu a pobre o direito

De andar de carro novo

Comprar casa, ter respeito

Coisas que a Deus agrada

Deus me livre, camarada

Eu morro, mas não aceito.

Esse tal Bolsa Família

Eu odeio esse projeto

Pobre é pra morrer de fome

Viver na rua, sem teto

Quem ajuda essa gentalha

Para mim é um canalha

Ou o ser mais abjeto.

Esse Lula deu direito

Ao pobre sem instrução

Se educar, crescer na vida

E andar de avião

Aeroportos lotados

De pobre e de favelados

Isso sim é um mundo cão.

Um rico não pode mais

Ir ao shopping com a família

Que tem que topar com pobre

Comprando roupa e mobília

Seu partido errou o plano

E a culpa é do povo insano

Que pôs PT em Brasília.

Dilma é uma mulher honesta

E eu detesto honestidade

Aécio sim era o quente

Um político de verdade

Desde pequeno que é torto

Fez até aeroporto

Na sua propriedade.

Que negócio de carinho

Mulher trata é na porrada

Já quebrou até as fuças

De uma linda namorada

E com Dilma no debate

Lutando pra dá empate

Armava ardil e cilada.

Eu que sou sócio da Veja

Sempre procuro ajudar

O Mensalão dos Tucanos

Não deixei ninguém julgar

Nisso garanto a você

Ponho a culpa no PT

Antes de investigar.

Se por acaso os tucanos

Fizer um propinoduto

Eu apoio, pois eu acho

Que o poder absoluto

Só o rico é quem merece

Toda vez que um pobre cresce

O inferno fica de luto.

Meu nobre amigo Lobão

Sei que está no ostracismo

Pois esse povo canalha

Quer lhe jogar no abismo

Não curtem suas canções

Não solfeja seus refrões

Isso sim é um comunismo!!!

Venha aqui para o inferno

Que eu garanto a você

Que todo ano produzo

Uma bonita turnê

Nossa turma é da pesada

E até diaba recatada

Também curte um fuzuê.

Nessa Vida louca vida

Verá o quanto aqui ferve

E se eu não vou nessa porra

Quero que você me leve

No helicóptero dos Perrela

Cheire pó numa tigela

Mostre o quanto e vida é breve.

Eu detesto socialistas

Pois sou um velho reaça

Criança morrendo a míngua

Eu aprecio, acho graça

Polícia batendo em pobre

É a atitude mais nobre

Que eu vejo numa praça.

FHC é meu ídolo

Lógico, depois de você.

Pobre só comia calango

Quando o nosso FHC

Governava esse Brasil

Mas rico entra no funil

Com esse tal de PT.

Odeio esse tal de Lula

Frei Boff, e esse tal Frei Beto

Que mostra a força do povo

Deixando a povo inquieto

Se o filho de pobre estuda

No Brasil a coisa muda

E não terá analfabeto.

Se coisa seguir assim

Escravos e serviçais

Será coisa do passado

E o rico não goza mais

Até Aécio sem ama

Terá que fazer a cama

Entre suspiros e ais.

Aliás do nome Aécio

Eu sei o significado

É uma Ave de Rapina

Li no grego estou lembrado

Tenho anel e formatura

O nosso inferno é cultura

Tá pensando o que, barbado?

Não diga que desistiu

Não fique me embromando

Pois um diabo me informou

Que você tava chegando

Vindo acompanhado ou só

Vais dormir com minha avó

Ela já tá lhe esperando.

Minha vó é uma gata

De 10 mil anos de idade

E me disse que você

É um reaça de verdade

Só digo o que é exato

Quando ela viu seu retrato

Relembrou da mocidade.

Já comprou uma camisola

Transparente nesse ano

Você vai dormir na frente

E ela vai cuTUCANO

Na sua cauda de lobo

Você como não é bobo

Verá que foi um bom plano.

No aeroporto de Claudio

Mando amanhã lhe buscar

Num confortável urubu

Meu astro vai decolar

Anote no seu caderno

Hora do voou pra o inferno

E a hora de chegar.

Eu agora me despeço

Mas deixo Aqui um abraço

Ao Roger do Ultrage

Que nunca mostrou cansaço

Pra falar mal do PT

É igualzinho a você

Tem a alma de ricaço.

Gentilli é gente da gente

Reacionário demais

Muito preconceituoso

Não deixa o Nordeste em paz

Mora no meu coração

Golpe é revolução

Na boca desse rapaz.

E a galera da Veja

É toda avessa a verdade

Jornalismo criminoso

É sua especialidade

Para acusar um sem prova

Sempre sai edição nova

Recheada de maldade.

Tem o Arnaldo Jabor,

William Bonner em ação

Lá na Venus Prateada

Tem também Míriam Leitão

Pra derrubar o Brasil

Cada um é mais sutil

Com garra e disposição.

Quando morrerem o inferno

Estará escancarado

Pra essa gente bacana

Que transmite o meu recado

Vamos vender o Brasil

Petrobrax, que sutil

Fico até arrepiado.

Lembrança a FHC,

Pense num velho profundo!

No tempo de seu governo

Vivia cheirando o fundo

No FMI falado

Deixou até penhorado

O Brasil no terceiro mundo.

Mas o PT tranformou

O Brasil numa potência

Pagou a tal Dívida Externa

Isso sim é incompetência

Do Fundo não são fregueses

Mas FHC três vezes

Quebrou o Brasil, que ciência!

O inferno te espera

Meu coleguinha Lobão

Judas lhe quer num amplexo

Caim lhe chama de irmão

Hitler manda um abraço amigo

E da mãe do Calor de Figo

Um beijo no coração.

FIM

Anúncios

sexta-feira, 31 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | 1 Comentário

Aos “noiados”, com carinho…

requião

quinta-feira, 30 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | 1 Comentário

Veja mentiu sobre declaração de doleiro | Conversa Afiada

Veja mentiu sobre declaração de doleiro | Conversa Afiada.

quinta-feira, 30 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

Como Valério no Mensalão, Yousseff aprendeu no PSDB para praticar no PT?

OCT 28

A história do doleiro que a mídia não contou

 
Por Miguel do Rosário –  O Cafezinho
A mídia escondeu a verdeira história do doleiro.
 
Alberto Youssef foi condenado em 2004, pelo mesmo juiz Sergio Moro, do Paraná, por corrupção.
 
Segundo a Ação Penal movida contra Youssef, ele obteve um empréstimo de US$ 1,5 milhão, em 1998, numa agência do Banestado, banco público do Paraná, nas Ilhas Cayman.
 
No processo de delação premiada da época, Youssef confessou que internou o dinheiro no Brasil de forma ilegal, ao invés de fazê-lo via Banco Central.
 
Mas negou que tenha pago propina a um executivo do Banestado. Segundo o doleiro, a condição imposta para o Banestado liberar o dinheiro para sua empresa, a Jabur Toyopar, era fazer uma doação para a campanha de Jaime Lerner, do então PFL (hoje DEM), aliado do PSDB, para o governo do Paraná.
 
Doação “não-contabilizada”. Caixa 2.
 
A mídia nunca deu destaque a essa informação.
 
Alberto Youssef operava para tucanos e demos do Paraná desde a primeira eleição de Jaime Lerner, em 1994. Assim como operou também para FHC e Serra em 1994 e 1998.
 
O Banestado, um dos bancos mais sólidos do sistema financeiro do país, foi saqueado pelos tucanos na década de 90. Após devastarem as finanças da instituição, o PSDB, que governava o país, iniciou um processo de privatização cheio de fraudes.
 
O Banestado foi então vendido para o Itaú, pela bagatela de R$ 1,6 bilhão.
Existem acusações de que a privatização do Banestado gerou prejuízo de R$ 42 bilhões aos cofres públicos.
 
Mas tucanos podem tudo.
 
Depois de tanta roubalheira, o único condenado foi o mordomo, o doleiro Alberto Youssef, um homem de origem simples que ficou milionário operando para a elite tucana.
 
Mas a elite tucana é magnânima, e o juiz Sérgio Moro absolve o doleiro após um ridículo acordo de delação premiada, que não resultou em nada.
Este é o Sérgio Moro que a mídia chama de “duro”.
 
Em agosto deste ano, Youssef é preso outra vez e Moro cancela o acordo anterior de delação premiada do doleiro.
 
O juiz e a elite tucana tinham outros planos para o doleiro. Ele poderia ser útil numa operação midiática para derrotar Dilma nas eleições de 2014.
 
O advogado do doleiro, Antônio Augusto Figueiredo Basto, tem profundas conexões com o PSDB. Foi membro do conselho da Sanepar, estatal paranaese que cuida do saneamento do estado, e foi também advogado de doleiros tucanos envolvidos no trensalão.
 
Os escândalos de corrupção no PSDB paranaense envolvem mais nomes. Em 2001, a Procuradoria de Maringá acusou o prefeito tucano Jairo Gioanoto de desvios superiores a R$ 100 milhões, feitos durante o período de 1997 a 2000. Em valores atualizados, esse montante aproxima-se de R$ 1 bilhão.
 
E quem aparece nesse escândalo, mais uma vez?
 
Ele mesmo: Alberto Youssef.
 
Trecho de matéria publicada na Folha, em 4 de março de 2001:
 
“Um dos nomes sob investigação, o ex-secretário da Fazenda de Maringá, Luís Antônio Paolicchi, apontado como pivô do esquema de corrupção, afirmou, em depoimento à Justiça, que as campanhas de políticos do Paraná, como o governador Jaime Lerner (PFL) e o senador Álvaro Dias (PSDB), foram beneficiadas com dinheiro desviado dos cofres públicos, em operações que teriam sido comandadas pelo ex-prefeito Gianoto.
 
A campanha em questão foi a de 1998. “A pessoa que coordenava (o comitê de Lerner em Maringá) era o senhor João Carvalho (Pinto, atual chefe do Núcleo Regional da Secretaria Estadual de Agricultura), que sempre vinha ao meu gabinete e pegava recursos, em dinheiro”, afirmou Paolicchi, que não revelou quanto teria destinado à campanha do governador -o qual não saberia diretamente do esquema, segundo ele.
 
Quanto a Dias, o ex-secretário disse que Gianoto determinou o pagamento, “com recursos da prefeitura”, do fretamento de um jatinho do doleiro Alberto Youssef, que teria sido usado pelo senador durante a campanha.
 
“O prefeito (Gianoto) chamou o Alberto Youssef e pediu para deixar um avião à disposição do senador. E depois, quando acabou a campanha, eu até levei um susto quando veio a conta para pagar. (…) Eu me lembro que paguei, pelo táxi aéreo, duzentos e tantos mil reais na época”, afirmou.”
 
Todas as histórias que envolvem o doleiro Alberto Youssef e seus advogados desembocam em escândalos tucanos: Banestado, caixa 2 de campanhas demotucanas na década de 90, desvios em Maringá, trensalão.
 
Todavia, na última hora, os tucanos e a mídia levaram um susto.
 
Houve uma fissura na conspirata para prejudicar Dilma, quando apareceu um dos “testas de ferro” do doleiro, o senhor Leonardo Meirelles.
 
Em depoimento à Justiça, Meirelles acusou Youssef de operar para o PSDB, e de ter como “padrinho” um político de oposição do estado do Paraná, praticando nomeando Álvaro Dias (e confirmando o depoimento do secretário da fazenda de Maringá, citado acima).
 
Assim que a informação do testa de ferro de Youssef veio à tôna, o advogado do doleiro, Antônio Augusto Figueiredo Basto, iniciou uma operação midiática desesperada para negar que seu cliente tivesse operado para o PSDB. A mídia seguiu-lhe os passos, tentando neutralizar uma informação que poderia atrapalhar os planos de usar o doleiro para derrotar Dilma.
 
Em segundos, todos os jornais deram um destaque desmedido à “negativa” de Youssef de ter operado para o PSDB.
 
Só que não tem sentido.
 
A própria defesa do doleiro, em suas argumentações contra a condenação imposta por Sérgio Moro, pela Ação Penal de 2004, extinta e retomada agora, diz que os US$ 1,5 milhão que ele internou no país em 1998 foram destinados à campanha de Jaime Lerner, candidato demotucano ao governo do Paraná.
 
Como assim ele não operou para o PSDB?
 
Youssef operou a vida inteira para o PSDB! Era a sua especialidade!
 
Tentar pregar uma estrelinha do PT no peito do doleiro não vai colar.
 
Alberto Youssef é um produto 100% tucano.

quinta-feira, 30 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

Justo! Muito justo! Justíssimo!!!

alternacia

quinta-feira, 30 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | 1 Comentário

Os covardes roem a corda…

Via viomundo.com.br

miami-001 lobao

Já roeram a corda a bem sucedida com papai Fifa e Lobão. O que fariam lá fora, hein?

Eles não vão desistir do Brasil

por Gustavo Castañon, especial para o Viomundo

Preparem-se para a continuação da luta, companheiros, não se desarmem: essas fascistas que rasgaram a fantasia nas suas timelines não vão desistir do Brasil. Não vão para Miami porque o máximo que conseguiriam lá seria lavar pratos. Não vão para a Europa, aonde nem isso conseguiriam. Não. Aqui é o paraíso deles.

Em que país da Europa eles poderiam pagar a carga tributária que pagam no Brasil, e ainda dizer que ela é alta? Onde lá poderiam pagar menos impostos que os pobres?

Eles só gostam de ir para a Europa para fazer turismo. Não gostam de limpar a própria privada. Como disse o Aécio, muitos deles nunca fizeram nem sua própria cama. Como suportariam uma vida aonde precisam limpar a própria casa e há tão poucos sinais de diferenças de classe? E o sentimento de pertencer a uma classe superior, que alimenta suas existências fracassadas? Como fica? Não. Eles não vão.

Não, nem pra Miami. Em que outro país do mundo civilizado eles poderiam ainda ter uma empregada doméstica? Certamente não nos EUA. Em que outro país eles poderiam manter um exército de miseráveis a explorar com o salário mínimo brasileiro? Faxineiras, babás, lixeiros, policiais filhos da classe baixa explorados como escravos para proteger seus patrimônios, morrendo e matando outros miseráveis… Não, eles não vão.

Aqui eles podem se jactar de seus conhecimentos técnicos como se fossem educação privilegiada. Podem se orgulhar de seu analfabetismo funcional que os torna incapazes de distinguir entre a informação e a opinião de um jornalista. Aqui eles batem no peito para  ostentar o acompanhamento de programas de um canal de notícias de TV fechada e a leitura de um pasquim semanal como auge da cultura pessoal. Não, eles não vão sair daqui.

Em que outro país civilizado do mundo eles teriam garantido o futuro de seus filhos, do mais retardado e vagabundo ao mais brilhante e trabalhador, simplesmente pela classe onde nasceu? Em que outro país do mundo poderiam chamar isso de meritocracia?

Aonde, meu Deus, aonde mais poderiam criar seus filhos ensinando-os que há cidadãos de primeira e segunda classe? Aonde poderiam estar acima da lei dependendo de quanto dinheiro tem? Aonde poderiam ser representados por um partido político que é o mais corrupto do país e está totalmente acima da lei e da justiça e se jactarem de serem decentes e honestos? Não, em nenhum lugar do mundo.

Em que outro lugar do mundo, em que outro, poderiam ter formado patrimônio recebendo em juros reais dos fundos dez, quinze por cento por dez anos? Ou antes, jogando no overnight? Em que outro lugar do mundo continuariam a ter agora rendimentos reais de 5 por cento ao ano em fundos e no tesouro direto? Onde arrumar dinheiro das sobras do saque do estado promovido por seus patrões? Não, eles não vão.

E em que outro país eles poderiam viver pagando menos impostos proporcionais que os mais pobres e ainda afirmar serem explorados por eles? Em que outro lugar do mundo poderiam explorar sua força de trabalho e ainda afirmar que que eles é que criam empregos e são somente eles que produzem no país?

Que outro país do mundo eles poderiam ter mantido o mais desigual do planeta por cinquenta anos enquanto impunham o mito da cordialidade do brasileiro e mantinham o escravagismo mais selvagem aplaudindo a alegria do povo no carnaval?

É por isso e muito mais que eles vão ficar. Eles sempre vão ficar. Eles não vão lutar de peito aberto porque são covardes. Eles vão querer que façam o serviço sujo por eles. A mídia. O judiciário brasileiro que é seu aparelho de classe. Os buchas de classe média baixa, o exército com seus soldados oriundos das classes mais desfavorecidas.

Mas eles vão se agarrar com unhas e dentes a esse país, para garantir que o banquete de pobres e miseráveis de seus donos seja tão farto que possam continuar se alimentando das migalhas de sua mesa, vão lutar contra a verdadeira meritocracia, contra o acesso universal à educação e à educação superior, contra a saúde pública universal, contra os programas de distribuição de renda. Eles são perigosos. Eles são o egoísmo, a injustiça, a mesquinhez e a irracionalidade que fez desse país rico um dos dez mais desiguais e injustos do mundo. E eles não vão desistir desse Brasil.

quarta-feira, 29 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | 1 Comentário

Vamos lutar ao lado de quem está querendo nos ouvir…

 Ricardo Gebrin, Via viomundo.com.br

Captura de Tela 2014-10-28 às 18.44.53

Notem que O Globo nem disfarça: está preocupado é com os bancos

por Ricardo Gebrim, no Facebook, sugerido por Renato Brandão

A Conjuntura se acelera. A direita percebe o que está em jogo e ataca por todos os lados a proposta do Plebiscito de uma Reforma Política. E nós? Vamos assistir à história pela televisão?

A Presidente Dilma, que em sua primeira fala à nação priorizou a Reforma Política e falou do Plebiscito Oficial, deu uma longa entrevista para o Jornal Nacional.

Foi inquirida, com insistência, sobre a proposta de Reforma Política. E reiterou corajosamente a proposta.

O presidente do Senado, Renan Calheiros, já anunciou que é contra o Plebiscito e defende um mero referendo depois do Congresso Nacional pasteurizar uma proposta que chamarão de “Reforma Política”.

A mídia já deflagrou a campanha contra a proposta.

Esta semana estamos ingressando com o Projeto de Decreto Legislativo na Câmara dos Deputados e no Senado, propondo o Plebiscito Oficial com a mesma pergunta do Plebiscito Popular: “Você é a favor da convocação de uma Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político?”.

Rui Falcão, presidente do PT, deu entrevista ao Globo, defendendo esta iniciativa. 
A conjuntura se acelera e não podemos abandonar a Presidente Dilma que corajosamente sustenta a proposta construída pelos movimentos sociais.

Precisamos, com urgência, reunir todos que participaram nos comitês do Plebiscito Popular.

Temos que construir atividades que manifestem o apoio ao Plebiscito da Constituinte.

Se demorarmos nesta resposta seremos novamente atropelados pela direita, como ocorreu em junho de 2013.

Na V Plenária Nacional da Campanha da Constituinte, decidimos construir uma grande ação de lutas em março de 2015. Isso é importante.

Mas, neste momento, temos que nos posicionar, pressionar os parlamentares, defender o Plebiscito Oficial Constituinte.

Estamos todos exaustos dessa vitoriosa campanha em que a militância foi decisiva, mas neste momento temos que nos esforçar para enfrentar mais esta batalha decisiva.

Não podemos deixar que sepultem essa proposta como fizeram em junho de 2013.

Agora é o momento de erguer a bandeira do Plebiscito pela Constituinte.

quarta-feira, 29 outubro, 2014 Posted by | Uncategorized | Deixe um comentário

O Mala deverá ser o primeiro exilado da derrota do Boyzinho. Vai tarde…

lobao

terça-feira, 28 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , , | 1 Comentário

E a saúde política do país também. Só que eles são covardes, vão roer a corda, vão ficar!

chaves

terça-feira, 28 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | 1 Comentário

Nem humorista entendeu a piada dos xenófobos…

mister-bean

terça-feira, 28 outubro, 2014 Posted by | Repassando... | , | 2 Comentários