Livre pensar é só pensar!

Para não desligar os neurônios

Bem eco-informados, fogem a tempo (alguns de carona!)

  1. /AFP

    Milhares de sapos fugiram antes de terremoto na China AFP – Qui, 15 Mai, 08h27 Nota média: 5PEQUIM (AFP) – Centenas de milhares de sapos fugiram de uma cidade próxima do epicentro do terremoto de segunda-feira no sudoeste da China, alguns dias antes do tremor, informa a imprensa chinesa.

Anúncios

sexta-feira, 30 maio, 2008 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Se for a sogra do dono da casa, vai enterrada a força!

  • /AFP

    Peruana acorda durante seu próprio velório AFP – Ter, 01 Abr, 04h20LIMA (AFP) – Uma mulher declarada clinicamente morta voltou à vida, para a surpresa e o assombro das pessoas presentes a seu velório, em um povoado do norte do Peru, informou nesta terça-feira a imprensa local.

sexta-feira, 30 maio, 2008 Posted by | Repassando... | , , | Deixe um comentário

Até entre os gorilas… Que coisa!

Steffen Schmidt/AFP

Teste de paternidade revela traição entre os gorilas de zôo na Suíça

AFP – Qui, 29 Mai, 12h04

GENEBRA (AFP) – Um teste de paternidade realizado com os gorilas do zoológico suíço da Basiléia revelou que uma das crias não é filhote do chefe do grupo, uma situação “quase inacreditável, que trangride as regras em vigor entre esses animais”, segundo os funcionários do centro.

sexta-feira, 30 maio, 2008 Posted by | Repassando... | , | Deixe um comentário

Mangabeira Unger pode adotar Bolsa-Floresta no PAS

Em audiência, em Brasília, com a deputada federal Perpétua Almeida, o ministro de Assuntos Estratégicos garantiu que a compensação aos estados, aos índios, seringueiros, produtores rurais e ribeirinhos por boas práticas ambientais é meta incondicional para o Plano Amazônia Sustentável (PAS). A deputada acreana é autora de projeto de lei que propõe a adoção do programa Bolsa- Floresta (incentivos às comunidades e unidades da federação que se destacarem no combate aos crimes e em defesa dos recursos florestais), além de uma série de emendas em estudo na proposta de reforma tributária.
Leia mais…

quinta-feira, 29 maio, 2008 Posted by | Repassando... | , , , | Deixe um comentário

Ô Coringão sofrido!!!

Passamos para a decisão da Copa do Brasil. Mas, como tudo na vida do nosso Corínthians parece drama siciliano, tragédia grega e outras definições, teve que ser pelo mesmo placar e no último pênalti! De uma coisa eu tenho certeza: coração corintiano é resistente a enfartes e outros males cardíacos. Cruz Credo! Vade Retro, Satanás! Porque tudo tem que ser tão sofrido? Qualquer dia vão processar o Timão por risco à saúde pública. Agora, restam mais dois sofrimentos: enfrentar o Sport Recife na “Bombonera nordestina” e mais um drama no palco do Pacaembu. Que venha o Leão do Nordeste! Mas, por favor, mansinho, mansinho…

quinta-feira, 29 maio, 2008 Posted by | Comentário | , , , | 1 Comentário

“Crianças azuis”: quase inacreditável!…

Detesto sensacionalismo, informação falsa e/ou de má fé. Em função disso, muitas vezes deixo de postar muita coisa que me chega às mãos, por não ter referências adequadas e confiáveis. Mas esta reportagem me foi enviada por uma fonte amiga altamente confiável (nosso colaborador Carlos Germer, de SC), traz os nomes dos cientistas e das entidades de pesquisa e, inclusive, dois links do jornal russo Pravda (reconhecido internacionalmente), para conferir-se as informações. Em face disso , não posso deixar de repassar a vocês, assunto tão relevante. Nele, aparentemente se misturam ciência, visões religiosas, misticismo… Mas, é no mínimo, um tema instigante. Leiam e confiram. No final, encontrarão os links para conferirem a reportagem no Pravda.
CIENTISTAS RUSSOS ESTUDAM FENOMENAL GAROTO ÍNDIGO

Há anos os espíritas dizem que a Terra está recebendo espíritos muito atrasados para que eles tenham uma última chance de se redimir e continuar junto dos seus. Também dizem que muitos espíritos mais evoluídos deverão reencarnar para ajudar na transição. A Terra passará por um grande cataclismo, onde os seres humanos morrerão em massa. Isso porque a Terra deixará de ser um orbe de expiação como é hoje para se tornar um orbe de regeneração; nela só poderão permanecer os espíritos que conseguirem passar neste estágio.

CIENTISTAS RUSSOS ESTUDAM FENOMENAL GAROTO ÍNDIGO
O garoto fenômeno intelectual e paranormal, chamado Boriska, tem como mãe Nadezhda, uma dermatologista de uma clínica pública russa e se graduou no Instituto Médico de Volgograd por volta de 1991. O pai dele é um funcionário público aposentado.
Os cientistas russos assumem publicamente suas pesquisas sobre espiritualismo abordando a reencarnação reconhecida cientificamente e a existência de vida extraterrestre.

Eis o texto completo, traduzido de uma das reportagens do PRAVDA, assinada pelo jornalista e cientista Gennady Belimov:

Em 11 de Janeiro de 1996, uma criança incomum nasceu na cidade de Volzhsky, na região de Volgograd, Rússia. Sua mãe, Nadezhda Kipriyanovich, descreve o trabalho de parto: ‘Foi muito rápido e não senti nenhuma dor. Quando me mostraram o bebê, ele me olhava fixamente com seus grandes olhos castanhos. Como médica, eu sei que não é habitual entre naciturnos esse olhar concentrado. Exceto esse fato, ele parecia um bebê normal.’ Quando saiu da maternidade, de volta ao lar, Nadezhda começou a perceber que o menino, chamado Boris, tinha um comportamento singular: raramente chorava e nunca solicitava qualquer alimento. Ele crescia como as outras crianças, mas começou a falar frases inteiras aos oito meses. Com um ano e meio, lia jornais. Os pais deram a ele um jogo de peças para montar figuras e ele começou a elaborar peças geométricas combinando diferentes partes com precisão. ‘Eu tinha a impressão de que nós éramos como aliens para ele, aliens com os quais ele estava tentando se comunicar’ – disse a mãe de Boris ou Boriska, como é chamado pela família. Boriska começou a desenhar figuras que, à primeira vista, eram abstrações nas quais se misturavam tons de azul e violeta. Quando psicólogos examinaram os desenhos, disseram que o garoto estava, provavelmente, tentando representar a aura das pessoas que via ao seu redor. Aos três anos, Boris começou a conversar com seus pais sobre o Universo. Ele sabia nomear todos os planetas do Sistema Solar e seus respectivos satélites. Ele falava também nomes e número de Galáxias. Isso pareceu assustador e a mãe pensou que seu filho estava fantasiando; por isso, resolveu conferir se aqueles nomes realmente existiam. Consultou livros de astronomia e ficou chocada ao constatar que Boris, de fato, sabia muito sobre aquela ciência. Os rumores sobre o ‘menino-astrônomo’ espalharam-se rapidamente na cidade. Boriska tornou-se uma celebridade local e as pessoas começaram a visitá-lo para ouvi-lo falar sobre civilizações extraterrestres, sobre a existência de antigas raças humanas cujos indivíduos mediam três metros de altura, sobre o futuro do planeta em função de mudanças climáticas. Todos ouviam aquelas coisas com grande interesse embora não acreditassem nas histórias. Os pais decidiram batizar o filho, cogitando que talvez fosse uma questão espiritual pois acreditavam que havia algo errado com Boris. Mas o fenômeno não cessou: Boriska começou a falar às pessoas sobre seus ‘pecados’. Um dia, na rua, abordou um rapaz e admoestou-o por usar drogas; falava com certos homens para parar de bater em suas mulheres; prevenia pessoas sobre a iminência de problemas e doenças. O menino sofre com o conhecimento prévio de desastres naturais ou sociais: durante a crise do Beslan, recusou-se a ir à escola enquanto durou o ataque. Quando perguntaram a ele o que sentia sobre o assunto respondeu que era como se algo queimasse dentro dele. ‘Eu sabia que o caso todo teria um final terrível’ – disse Boriska.

Sobre o futuro do planeta, ele adverte que a Terra passará por duas situações muito perigosas nos anos de 2009 e 2013, com a ocorrência de catástrofes relacionadas à água.

Especialistas dos Instituto de Estudos do Magnetismo Terrestre e Ondas de Rádio da Academia Russa de Ciências (Institute of Earth Magnetism and Radio-waves of the Russian Academy of Sciences) fotografaram a aura de Boriska que mostrou-se forte, nítida de modo incomum. O professor Vladislav Lugovenko analisa: ‘Ele apresenta um espectograma laranja, o que significa que é uma pessoa alegre, positiva, com um intelecto muito poderoso. Existe uma teoria de que o cérebro humano possui dois tipos básicos de memória: a memória de trabalho (consciente, voluntária) e a memória remota. Uma das habilidades do cérebro é salvar informações sobre a experiência, sejam emoções ou pensamentos, em uma dimensão que transcende o indivíduo. Essas informações são capturadas por um singular campo informacional que faz parte do Universo. Poucas pessoas são capazes de acessar informações contidas nesse campo.’

Ainda segundo Lugovenko, é possível medir as faculdades extra-sensoriais das pessoas com o auxílio de equipamentos especiais e através de procedimentos muito simples. Cientistas de todo o mundo têm-se se empenhado na pesquisa desses fenômenos a fim de revelar o mistério destas crianças extraordinárias, como o garoto Boris. Um dado interessante é que nos últimos 20 anos, bebês dotados de habilidades incomuns têm nascido em todos os continentes. Os especialistas chamam estas crianças de ‘indigo children’ ou’crianças azuis’, possivelmente uma referência ao avatar indiano Khrisna que, segundo a lenda, era azul. ‘Boriska é uma dessas crianças. Aparentemente, as ‘crianças azuis’ têm a missão especial de promover mudanças em nosso planeta. Muitas delas têm as espirais do DNA notavelmente perfeitas o que lhes confere uma inacreditável resistência do sistema imunológico capaz de neutralizar a ação do vírus da AIDS. Eu tenho encontrado crianças assim na China, Índia, Vietnam entre outros lugares e estou certo de que esta geração mudará o futuro da nossa civilização.

Enquanto as agências espaciais tentam encontrar sinais de vida no planeta Marte, Boriska, aos nove anos, relata aos seus parentes e amigos tudo o que sabe sobre a civilização marciana, informações que ele recorda de uma vida passada. Um jornalista russo entrevistou recentemente o menino sobre sua experiência como habitante de Marte:

ENTREVISTADOR – Boriska, você realmente viveu em Marte como dizem as pessoas da vizinhança?
BORISKA – Sim, eu vivi, é verdade. Eu tinha 14 ou 15 anos. Os marcianos faziam guerra todo o tempo e eu tinha de participar daquilo. Eu podia viajar no tempo e no espaço, podia voar em naves espaciais e também pude observar a vida no planeta Terra. As naves marcianas são muito complexas e podem se deslocar pelo Universo.
ENTREVISTADOR – Existe vida em Marte atualmente?
BORISKA – Sim, existe, mas o planeta perdeu sua atmosfera há muitos anos atrás como resultado de uma catástrofe global. O povo marciano ainda vive em cidades, nos subterrâneos. Eles respiram gás carbônico.
ENTREVISTADOR – Qual é a aparência dos marcianos?
BORISKA – Eles são muito altos, uma altura média de sete metros. Eles possuem capacidades inacreditáveis. Boriska fala de Marte mas também tem lembranças de suas observações sobre Terra naquela existência passada: ele foi testemunha da destruição da lendária civilização da Lemúria, “a maior catástrofe que já aconteceu neste planeta”. Um continente gigante foi engolido por terríveis tempestades oceânicas. Eu tinha um amigo lemuriano que morreu na minha frente esmagado por uma rocha. Não pude fazer nada. Nós estamos destinados a nos reencontrar em algum momento desta vida.”

Sobre o Egito, Boriska diz que existe um conhecimento precioso oculto sob uma pirâmide que ainda não foi descoberta: ‘A vida vai mudar quando a Esfinge for aberta. A Esfinge tem um mecanismo que aciona uma abertura secreta. O mecanismo está atrás da orelha.’

Quanto ao aumento de nascimentos de crianças especialmente dotadas, o garoto informa que isto é decorrência do fato de que chegou a época’ propícia para que elas venham à Terra porque o ‘renascimento do planeta se aproxima… Eles estão nascendo e estarão preparados para ajudar as pessoas… Amar seus inimigos, essa é a Lei”.

Você sabe porque o lemurianos pereceram?
“Porque eles não investiram no desenvolvimento espiritual e mergulharam nas práticas da Magia, desconsiderando esta Lei. O amor é a verdadeira mágica!”.

Boris encerrou a entrevista dizendo: _Kailis.
E o entrevistador perguntou: _ O que você disse?
Boriska respondeu: _ Eu disse Olá. Essa é a língua do meu planeta.

A URL desta reportagem, no site em inglês do Jornal PRAVDA, Rússia:
http://english.pravda.ru/science/19/94/378/16387_Boriska.html

Outra reportagem sobre Boriska pode ser vista na seguinta URL:
http://english.pravda.ru/science/19/94/377/12257_Martian.html

quinta-feira, 29 maio, 2008 Posted by | Comentário, Repassando... | , , , , , | 38 Comentários

Resposta ao vivo e a cores…

O nosso amigo e visitante AHEI, ao ler a postagem “Muito justo, justíssimo!”… deixou um comentário que achei melhor responder pelo blog, pois pode esclarecer mais pessoas. Primeiro, leiam o comentário dele:

ahei
http://anselmoheidrich.blogspot.com/ | aheidrich@gmail.com | 200.102.13.39

Bem, o negócio é o seguinte: muito se reclama da injusta interferência externa em nossas terras amazônicas. Pois bem… E esta? Não é outra interferência? Não é outro tipo, nefasto, de interferência?

Além das riquezas minerais no subsolo, do potencial agroecológico, da agricultura convencional (em áreas já abertas ou naquelas de manchas de cerrados ou campinaranas), da imensa “biblioteca genética” que poderia ser aproveitada para a indústria químico-farmacêutica (uma das mais rentáveis do mundo), quer dizer que o modelo para a Amazônia brasileira se resumirá numa espécie de “bolsa-preservação” onde nada poderá ser feito sem consultar fóruns internacionais presididos por organizações não-governamentais?

Tentando responder ao nosso amigo visitante:

1. Não seria, absolutamente, uma interferência, por três motivos principais: primeiro, porque a Amazõnia não é somente brasileira, alguns outros países (como Colômbia, Bolívia, Equador e Venezuela) possuem territórios nesta regão; segundo, porque o encontro foi organizado no Brasil e consentido pelo Brasil; e terceiro porque as questões climáticas e a Amazônia nesse cenário ambiental é uma preocupação planetária.
Assim, parece claro que uma questão planetária (o clima), focado numa região transnacional (a Amazônia), só poderá ser resolvida numa mesa de negociações internacionais (assim se criou a OPEP, o Mercosul, a União Européia e outras organizações em torno de problemas comuns).
2. o que os povos da floresta desejam, em justo direito, é o pagamento de um serviço ambiental prestado ao planeta, por tentarem explorar, de forma ambientalmente responsável, as florestas que ocupam. Como a compra de um serviço em que o extrativista receberia um pagamento por um serviço de conservação da floresta. Seria como uma exportação brasileira de serviços ambientais. Isso já existe em vários países, inclusive uma prefeitura de São Paulo (não lembro o nome mas deu na TV), já está vendendo créditos de seqüestro de gases causadores do efeito estufa (obtidos com a reciclagem do lixo urbano), para o mundo. No primeiro leilão destes créditos, realizados na Bolsa de Valores, um banco holandês arrematou estes créditos por 64 milhões de dólares. Quer dizer: saneou a cidade, gerou energia a partir do gás do lixão e ainda ganhou 64 milhões. Que tal?
2. Estes serviços ambientais não impediriam o uso dos recursos naturais de forma adequada. Tanto é que vc deve ter lido o conceito conservação (uso sustentável dos recursos naturais) e não, preservação (este sim, significando a intocabilidade destes recursos). Assim, o agroextrativistas poderiam explorar os recursos naturais de forma sustentada (frutos, sementes, plantas medicinais, óleos e outros), desde que não destruisse a floresta. E ainda receberia um bônus por isso. Isso se chama uso sustentável dos recursos naturais.
3. No caso de compra destes serviços ambientais por outros países, também não ocorreriam estas intervenções que você teme, pois seria apenas a compra de um serviço prestado no seqüestro de carbono, até o momento que interessar ao produtor ambientalista.

Espero ter respondido de forma proativa ao seu comentário. Um abraço amazônico e sustentável.

terça-feira, 27 maio, 2008 Posted by | Comentário | , , | Deixe um comentário

Jefferson Peres: a política brasileira perde um Homem!

Nunca votei nele, ele não pertencia a partido da minha preferência, mas sempre admirei o seu gigantismo moral. Em um país onde a política se tornou o refúgio preferencial dos canalhas, ele pregava e praticava a honestidade, a transparência e o comportamento democrático honrado. Pouco conheço de sua vida pessoal mas o pouco que conheci, foi suficiente para admirá-lo e entristecer-me com sua morte. E não deixo de sentir uma certa revolta pelo fato de, com tantos canalhas políticos para morrerem e nos deixarem em paz, ele tinha que nos deixar. Talvez porque o Grande, lá em cima, prefira também os honestos e deixe entre nós aqueles que enporcalham o nosso país (talvez queira nos dizer que o inferno é aqui mesmo).

sexta-feira, 23 maio, 2008 Posted by | Comentário | | 1 Comentário

Computador e educação: um alerta!

Deu na TV Globo: pesquisas educacionais realizadas estão mostrando que, os alunos que usam o computador para realizar suas atividades escolares, obtém notas 8% inferior aos alunos que não utilizam este equipamento. Segundo estes pesquisadores, a facilidade virtual de copiar e colar textos, além do recurso da correção ortográfica e gramatical (automática), dos textos, fazem com que os alunos não leiam, não interpretem e não assimilem os conteúdos. E quando têm que fazer provas escritas, sem a ajuda do computador, não conseguem o mesmo desempenho dos trabalhos escolares feitos com a ajuda virtual. Já os “despossuídos virtuais”, são induzidos a escrever e, no mínimo, copiar os textos manualmente, e com isso assimilam melhor os temas. À primeira vista, estes resultados parecem desqualificar a informática como instrumento pedagógico, mas isso não é verdade: o que falta é o monitoramento do seu uso e estratégias que permitam reduzir os seus aspectos negativos. Por exemplo, na Europa, as escolas permitem o uso dos computadores, mas os trabalhos resultantes têm que ser apresentados de forma manuscrita. Portanto, precisa-se mesmo é do interesse dos professores, pedagogos e pais, pelas formas de uso dos computadores pelos alunos e filhos.

quinta-feira, 22 maio, 2008 Posted by | Comentário, Repassando... | , | Deixe um comentário

Violência doméstica…Contra os homens!

Embora reconheça a triste realidade da violência doméstica contra as mulheres, sempre argumentei que esta situação não ocorre unilateralmente, que os homens são vítimas também, embora de forma diferenciada. Mas, como não tinha ninguém preocupado cientificamente com isso, meus questionamentos caíam no vazio. Agora não: taí pesquisa comprovando o meu argumento. Leiam e tirem suas conclusões.

Seg, 19 Mai, 07h37

Washington, 19 mai (EFE) – O senso comum considera a violência doméstica como um tipo de crime que só ocorre com as mulheres, mas quase 30% dos homens dizem que foram vítimas deste tipo de abuso, segundo uma pesquisa publicada pela revista “American Journal of Preventive Medicine”.

“A violência doméstica sofrida pelos homens é pouco estudada e freqüentemente está escondida, quase tanto como se escondia a violência contra as mulheres há uma década”, disse o autor principal do estudo Robert Reid, do Centro para Estudos da Saúde Group Health em Seattle (Washington).

Os pesquisadores entrevistaram por telefone mais de 400 homens adultos que eram pacientes do Group Health e descobriram que quase 30% tinham sido vítimas da violência doméstica em algum momento de suas vidas.

A extensão da violência doméstica contra os homens não é um fenômeno exclusivo dos Estados Unidos: a Pesquisa de Crimes do Reino Unido no período 2001-2002 descobriu que quase 20% dos incidentes foram denunciados por vítimas masculinas, e que na metade destes casos o abuso tinha sido cometido por uma mulher.

Para o estudo do Group Health, os pesquisadores incluíram na violência doméstica tapas, golpes, pontapés e o abuso não físico como ameaças, frases continuamente depreciativas ou insultantes, e conduta controladora.

O artigo indicou que estudos anteriores respaldam a nova pesquisa e afirmam ainda que os homens, freqüentemente, podem se recusar a usar a força física para se defender, e é pouco provável que denunciem o abuso.

A pesquisa dirigida por Reid determinou que os homens mais jovens são duas vezes mais favoráveis a denunciar um abuso recente que os homens com mais de 55 anos.

“Pode ser que isto se deva a que os homens mais velhos sejam mais reticentes a falar do assunto”, assinalou Reid.

Entre os resultados da pesquisa está que 5% dos homens indicaram uma experiência de violência doméstica no último ano e quase 30% disseram que tinham sido vítimas do abuso em algum momento de suas vidas.

Os pesquisadores determinaram que a violência doméstica tem conseqüências graves e de longo prazo sobre a saúde mental dos homens.

“É provável que na violência doméstica as mulheres sofram mais abuso físico que os homens”, apontou Reid. “Mas o abuso não físico também pode fazer um dano durável”.

Os sintomas de depressão foram quase três vezes mais comuns nos homens adultos que tinham experimentado abuso que entre aqueles que não o sofreram, e a depressão era ainda mais grave entre os homens que foram vítimas de agressão física.

Um dos mitos comuns sobre o abuso sofrido pelos homens é que a pessoa afetada tem liberdade para sair da relação abusiva.

“Sabemos que muitas mulheres acham difícil sair de uma relação abusiva especialmente se têm filhos e não trabalham fora de casa”, disse Reid.

“O que nos surpreendeu foi descobrir que a maioria dos homens em situações de abuso também ficam no casamento, apesar de múltiplos episódios durante muitos anos”, acrescentou.

quinta-feira, 22 maio, 2008 Posted by | Comentário, Repassando... | , , | 70 Comentários